quinta-feira, 15 de setembro de 2016

Rio das Ostras Outlet injeta cerca de R$ 7 milhões na economia


Aproximadamente 30 mil pessoas passaram pelo espaço integrado de compras no bairro Jardim Mariléa




Lojistas e consumidores satisfeitos. Esta foi a sensação de quem participou da Rio das Ostras Outlet. A 4ª edição recebeu cerca de 30 mil pessoas e movimentou cerca de R$ 7 milhões na economia regional. Para muitos, as 45 horas de vendas foram além das trocas comerciais. Empresários aproveitaram para divulgar as suas marcas e captar novos clientes. A Outlet, que oferece até 70% de desconto nas mercadorias, é realizada pela Promover Eventos em parceria com lojistas de toda a região.

A moradora de Rio das Ostras, Maria Melo, esteve na Outlet durante três dias com a família. "Valeu muito a pena. Aproveitei os ótimos preços e peças de qualidade para comprar roupas e sapatos para as crianças". Ela, que também é empresária no ramo da gastronomia, disse ainda que deseja participar do evento nas próximas edições.

A empresária, Michelle Miranda, superou os objetivos de vendas em 15%. "Nem a chuva de sexta-feira atrapalhou os meus resultados. Esperava ser positivo, como sempre foi, mas me surpreendi. Que venha a próxima edição". Resultado positivo também para o empresário Alan Peres, que trabalha no setor moveleiro. Pela segunda vez, ele teve um resultado melhor que o estimulado. "Percebemos uma queda nas vendas a partir de dezembro. Dessa forma, assim como os colegas que aqui estão, aproveito este momento para estreitar laços com clientes e captar novos".

Desta vez, as organizadoras Joana Cruz e Mariza Gomes, aumentaram a Outlet para mais um dia. "Foi uma decisão acertada. Diversos lojistas nos relataram os resultados positivos em suas vendas. Conseguimos gerar renda e emprego, colaborando para dar um alívio no comércio local. Agradecemos a parceria de cada um dos empresários e o prestígio do público, que todos os dias lotaram o evento", afirmaram.

Além dos produtos da moda masculina e feminina com preços atrativos, quem esteve na Outlet pôde aproveitar o espaço integrado de compras que teve recreação infantil, com espetáculo circense; bem como uma gastronomia diversificada na praça de alimentação, que contou ainda com shows ao vivo. O evento tinha também sistema de segurança reforçado e wi-fi liberado.

EVENTO – A Rio das Ostras Outlet acontece por meio de uma parceria da Promover Eventos, empresa especializada na promoção de festas e eventos corporativos e particulares, com empresários da cidade de Rio das Ostras e região. A megaliquidação, que começou a ser realizada com 17 lojistas, está em sua quarta edição e consegue a cada ano se consolidar no calendário de eventos do município.




















--
Magno Ferreira 
Jornalista / DRT 14.288 

Sem recursos desde o início do ano, centro de estudos para jovens e adultos enfrenta dificuldades para funcionar









A Comissão de Educação da Alerj, presidida pelo deputado Comte Bittencourt, convocará os representantes das secretarias de Educação e de Ciência e Tecnologia para debater o orçamento que as pastas destinam para o funcionamento do Centro de Estudos para Jovens e Adultos (CEJA) na Fundação Cecierj. Em audiência realizada hoje (14/9) na Assembleia, professores e representantes de seus sindicatos apresentaram os problemas enfrentados pelos profissionais que atuam na modalidade.
Há alguns anos, o CEJA passou a ser administrado pela Cecierj, mas continua vinculado à Secretaria de Estado de Educação. A Comissão de Educação vem recebendo professores e alunos de várias unidades do CEJA relatando dificuldades para a aquisição de material didático, além da falta de apoio da Seeduc nos Centros de Estudo. Realizamos a audiência para ouvir as partes, analisar e estudar soluções para aprimorar o ensino oferecido nessa modalidade. E daremos continuidade ao tema em novo encontro pois acreditamos que é de interesse de toda a sociedade garantir a qualidade que sempre esteve presente nos trabalhos do Cecierj ”, explicou Comte Bittencourt.
Durante o encontro, o Presidente da Fundação Cecierj, que administra o CEJA, Carlos Eduardo Bielschowsky, informou que o Centro está sem receber recursos do governo estadual desde o início do ano. De acordo com ele, o programa deveria receber R$ 12 milhões para o custeio anual, mas nenhum valor foi executado até a presente data: “Estamos aqui para construir um CEJA melhor. Tenho a convicção do nosso compromisso social e da importância do programa. Não acho que temos dificuldades pedagógicas, apesar de pequenas divergências. Nossa questão hoje é estrutural: é de limpeza, de merenda. Necessitamos de R$12 milhões por ano para as despesas com o segmento, mas em função da crise fiscal não recebemos o repasse. Precisamos ter acesso ao recurso federal da Seeduc para garantir a qualidade do ensino ofertado à população. Os problemas de conteúdo podem ser resolvidos internamente, mas temos que resolver os problemas financeiros” alertou Bielschowsky.
Devido à falta de recursos, as 61 escolas da rede estão funcionando de maneira precária. De acordo com a diretora adjunta do CEJA de Paciência e Bangu, ambos na Zona Oeste, Luciana Bandeira Barcelos, as unidades estão desde maio sem merenda, porteiros, serventes e verba para manutenção: "Muitos professores acabam realizando o trabalho que deveria ser da equipe da limpeza e fazem a faxina das salas de aula. Não sabemos até quando vamos conseguir funcionar dessa forma absolutamente precária", desabafou a diretora. Luciana também lembrou que a última verba destinada ao segmento veio do Governo Federal, em outubro do ano passado.
Bielschowsky reforçou, na audiência, que a Fundação tem lutado para garantir o funcionamento adequado das unidades de ensino:
"Estamos tentando manter o nosso compromisso em mandar recursos para a merenda, manutenção e portaria. Mas isso se torna inviável já que não estamos conseguindo executar o orçamento como deveríamos “, justificou o presidente da Fundação Cecierj.
Há três anos, foi implementado um novo programa pedagógico para o Centro de Estudos para Jovens e Adultos. Com a reformulação, foi incluído um novo recorte curricular, material didático diferenciado, oficinas de reforço e a valorização do atendimento individual presencial. Ao todo, cerca de 50 mil alunos estão matriculados nas escolas da rede, que contam com 1.255 professores e 103 diretores. "Temos um projeto modelo, de excelente qualidade, mas é evidente que precisamos do apoio do governo do Estado para fazê-lo alavancar", disse Bielschowsky.

Ocorrências do 36º BPM -Santo Antonio de Pádua






APREENSÃO DE JOGO DO BICHO



Na manhã desta quarta-feira, por volta das 11h00min do dia 14 de Setembro de 2016, os policiais do 36º bpm em operação na Av. José de Alencar Leite, s/nº, Centro - S. A. de Pádua/RJ, frente ao Terminal Rodoviário, abordoram F.A.A.B em atitude suspeita  portando uma sacola. Após a abordagem foi constatado que no interior da referida sacola havia materiais relativos à Contravenção denominada JOGO DO BICHO, sendo apreendidos: 01 (uma) calculadora, 05 (cinco) talões numerados com jogos realizados, 02 (duas) canetas e R$ 383,55 reais. O fato foi apresentado na 136ª DP - Pádua/RJ, ao Of. de Cartório, sendo F.A.A.B. autuado no Artigo 58 da Lei 3688/41.



POSSE E USO DE ENTORPECENTE-




  Por volta das 10h50min da manhã do dia 14 de Setembro de 2016, a guarnição de Patamo I de 3ª CIA - Miracema/RJ, de posse de denúncia sobre o tráfico de drogas local deslocou-se para a Rua Maria Tereza Sodré Linhares, Vila Nova - Miracema/RJ, onde abordou o nacional L. O. S. sendo apreendidos em seu poder 02 (dois) tabletes de maconha .Fato foi apresentado na 137ª DP – Miracema/RJ, onde a Inspetora registrou o fato, L.O.S foi autuado no Artigo 28 da Lei 11.343/06. O material foi periciado na Poltec-Pádua/RJ.



 APREENSÃO DE ARMA DE FOGO E ENTORPECENTE-



  Na manhã desta quarta-feira por volta das 10h50min do dia 14 de Setembro de 2016, a guarnição de Patamo II de 3ª CIA - Miracema/RJ, deslocou-se para a Rua Demetildes Maria Linhares, s/nº, Vila Nova - Miracema/RJ, onde segundo denúncia de que elementos pertencentes à facção denominada CV teriam escondido algo em um terreno baldio. Que após as buscas foram apreendidos, 01 (um) revolver cal. 38, municiado com 06 (seis) munições intactas e 11 (onze) buchas de maconha (peso de 19,0 gramas). Fato foi apresentado na 137ª DP – Miracema/RJ, ao Inspetor  que registrou e apreendeu o material apresentado. O material entorpecente foi periciado na Poltec-Pádua/RJ.

--
Setor de Relações Públicas – P/5



do 36º BPM
Tel.: (22) 3853-3186

Curso de procedimentos e rotinas de exportação reúne empresários em Nova Friburgo





A Representação Regional FIRJAN/CIRJ no Centro Norte Fluminense reuniu, na última quarta-feira (14), empresários para o curso Procedimentos e Rotinas na Exportação, realizado no SENAI Espaço da Moda, em Nova Friburgo. O objetivo foi desmistificar as regras e trâmites que regem a operacionalização na exportação em um dia inteiro de aula em que os participantes puderam tirar dúvidas relacionadas ao gerenciamento da atividade exportadora.









Segundo Esmeralda Caseiro de Sousa, diretora de uma empresa de persianas o curso foi fundamental para entender o processo burocrático da exportação. “A empresa tem 25 anos e vender para o exterior é uma vontade antiga, mas o momento não era o adequado. Hoje, com uma marca fortalecida e produtos de qualidade sei que a exportação é um bom caminho. Já fizemos contatos com o Mercosul e em breve as primeiras vendas serão concretizadas”, garante.

O evento foi promovido pela FIRJAN Internacional cujo objetivo é ampliar mercados, favorecer alianças estratégicas e criar um ambiente para o empresário fluminense desenvolver negócios internacionais sustentáveis. O setor oferece assessoria técnica, emissão de certificado de origem, ações de defesa comercial e ações para a melhoria do ambiente de negócios no comércio exterior.

O curso foi ministrado em parceria com a Funcex, fundação dedicada exclusivamente à área de comércio exterior e de economia internacional.

O empresário que estiver interessado em saber mais sobre o mercado da exportação pode entrar em contato com a regional da FIRJAN em Nova Friburgo pelo telefone (22) 2524-1600.



Carlos Felipe de Araújo
Assessor de Imprensa Regional
Serrana e Centro Sul
Sistema FIRJAN
Tel.: 55 (24) 2233-5649
Cel.: 55 (24) 98802-5221 / 99874-1506

O único hospital público em Santo Antônio de Pádua não vai fechar!

Bom, estive no hospital ontem e realmente ele não vai fechar no momento,mas se continuar do jeito que andam as coisas lá dentro......














Em relação aos atrasos no pagamento se refere  a Quatro cooperativas de médicos que prestam serviços de atendimento no Hospital Hélio Montezano de Oliveira, enviaram ofício à câmara de vereadores de Pádua comunicando que entraram na justiça com uma ação de rescisão contratual e pedido de liminar para suspender o atendimento no Hospital de Pádua por falta de pagamento.

 São duas formas de pagamento  uma pela " RPA" e  "VERBA DE EMERGÊNCIA " que não atrasa é paga só as médicos de plantão. 
E a outra verba é paga por essas cooperativas criadas a pedido da prefeitura, onde os especialistas se encontram com três meses de salários atrasados. São: Cirurgia, Obstetra, Oftalmologista, Otorrino, Ortopedia, que necessitam receber já que trabalharam. 
A informação pegou a todos de surpresa e, é claro, deixou a população indignada, pelo fato de estarem na berlinda dessa briga política. 

Uma paciente internada fala: “A corda sempre arrebenta para gente, eles nunca perdem, um absurdo isso, porque não pagam logo o que devem? Agora agente aqui é que vai sofrer com isso, você já olhou em volta, aqui falta tudo, os ares condicionados não são limpos há tempos e só traz, mas doenças quando são ligados. E os moveis quebrados? Mesinhas de cabeceiras para colocar nossas coisas são poucas para todos, e as roupas de camas uma vergonha. Até a comida é racionada. Remédios básicos tínhamos que comprar agora esta tendo, período de eleição não é? Quando esses políticos vão olhar para nós como seres humanos,não somos lixos,merecemos dignidade e até isso eles nós tira. Dá uma olhadinha,acha que estou mentido. Só não coloca meu nome ai,ainda preciso muito de cuidados,minha doença requer tratamentos. Agora graças a Deus,agradeço a ele,estamos sendo medicados. Os médicos e enfermeiros são ótimos,lógico tem sempre um cara feia,nem tudo é perfeito.”

Outra paciente fala da ala de tratamento psiquiátrico: " Olha em volta preciso falar mais alguma coisa? "


A suspensão do atendimento poderá atingir toda a população do município, que possui cerca de 40 mil moradores, e ainda de municípios vizinhos que fazem uso do hospital, o que prejudica ainda mais os paduanos. 
 Nossos  representantes precisam começar a pensar  em beneficiar a cidade e seu povo e parar com picuinhas políticas,pois nenhum dos lados é mais prejudicados do que os pobres que necessitam do hospital. 

A população sofre no seu dia a dia, na pele, na carne e no osso com essa guerra de força e poder,e onde anda a justiça?Dormindo?


Resolvi acatar a sugestão dos paciente e as fotos falam por eles...............





O ar condicionado está completamente sujo 


As mesinhas quebradas 

Nessa enfermaria não tem moveis a unica cama nesses estado 





Obras foram feitas no hospital,só esqueceram de fazer a obra no coração dos dirigentes

O que adianta piso bonito?  










Jornalista: Márcia Mendes
Reg: 0033854-RJ
Favor dá créditos ao jornal













A prefeitura publicou este comunicado, alertando que o hospital não vai fechar.

















terça-feira, 13 de setembro de 2016

Natação Paralímpica: Susana Schnanrdorf, Camille Rodrigues e Roberto Alcade não se classificam para as finais na 2ª-feira






Susana Schnanrdorf, Camille Rodrigues e Roberto Alcade estiveram em ação na manhã de segunda-feira (12/09), no Estádio Aquático, nos Jogos Paralímpicos Rio 2016. Os nadadores vascaínos disputaram as fases classificatórias, mas não passaram para as decisões de suas respectivas provas.
Camille foi a primeira a entrar na água nos 100m livre S9, fazendo o tempo de 1m06s49, que a deixou no quarto lugar da bateria e o décimo segundo na classificação final. Roberto encerrou sua participação nos Jogos nadando os 200m medley Sm6, com a marca de 3m17s42, na sexta colocação bateria e décima no geral. Última a nadar, Susana ficou em décimo com 42s92, nos 50m livre S5.
Dos quatro nadadores cruzmaltinos, três ainda disputarão provas durante o evento internacional. Caio Oliveira participará do revezamento 4x100m livre, no dia 14. Susana finalizará seus compromissos no dia 15, com os 200m medley Sm5.
Já Camille competirá nesta terça-feira (13/09) os 50m livre S9, no dia 15 o revezamento 4x100m livre e, por último, os 100m costas S9, na sexta-feira (16/09).

Fonte: Site oficial do Vasco

Inscrições para Cursos Técnicos e Superiores do IFFluminense


Instituto Federal Fluminense (IFFluminense) divulga editais do Processo Seletivo e Vestibular 2017 – 1º semestre, com 3.157 vagas gratuitas para Cursos Técnicos de Nível Médio e Superiores de Bacharelado, Tecnologia e Licenciatura.
As inscrições poderão ser realizadas de 13 de setembro a 14 de outubro de 2016, no Portal de Seleções, no endereço eletrônico selecoes.iff.edu.br ou presencialmente, no campus onde é oferecido o curso escolhido pelo candidato. As inscrições realizadas via internet serão encerradas às 20h do dia 14 de outubro de 2016.
Para o Processo Seletivo de Ingresso nos Cursos Técnicos de Nível Médio, o valor da taxa de inscrição é de R$ 25,00; e para o Vestibular, é de R$ 65,00. As solicitações de isenção da taxa de inscrição poderão ser feitas até o dia 28 de setembro de 2016, de acordo com as orientações dos editais.
Cursos Técnicos – o Edital nº 166/2016 é referente ao Processo Seletivo de Ingresso aos Cursos Técnicos de Nível Médio, no 1.º semestre letivo de 2017, nos campi Avançados Cambuci, Maricá e São João da Barra e noscampi Bom Jesus do Itabapoana, Cabo Frio, Campos Centro, Campos Guarus, Itaperuna, Macaé, Quissamã e Santo Antônio de Pádua.
São ofertadas 2.765 vagas para os seguintes cursos: Administração; Agropecuária; Alimentos; Automação Industrial; Cozinha; Edificações; Eletromecânica; Eletrônica; Eletrotécnica; Enfermagem; Estradas; Eventos; Farmácia; Hospedagem; Informática; Mecânica; Meio Ambiente; Química; Petróleo e Gás; Segurança do Trabalho; Telecomunicações; e para os eixos/áreas de Controle e Processos Industriais, Gestão e Negócios, Infraestrutura, Produção Industrial e Recursos Naturais.
As provas objetivas serão aplicadas no dia 27 de novembro de 2016, das 8h30min às 11h30min.
Cursos Superiores – O Edital nº 167/2016 destina-se ao Concurso Vestibular 2017 - 1º semestre, para os Cursos Superiores de Bacharelado, de Licenciatura e de Tecnologia do IFFluminense, nos campi Bom Jesus do Itabapoana, Cabo Frio, Campos Centro, Campos Guarus, Itaperuna e Macaé.
Estão sendo ofertadas 392 vagas, distribuídas entre os cursos de Bacharelado em Arquitetura e Urbanismo, Ciência e Tecnologia de Alimentos, Engenharia Ambiental, Engenharia de Computação, Engenharia de Controle e Automação, Engenharia Elétrica e Sistemas de Informação; de Licenciatura em Biologia, Ciências da Natureza (Física ou Química ou Biologia), Educação Física, Física, Geografia, Letras (Português e Literaturas), Matemática, Música, Química e Teatro; e de Tecnologia em Design Gráfico, Hotelaria, Manutenção Industrial e Sistemas de Telecomunicações.
A prova objetiva da 1ª Fase do Vestibular 2017 será realizada no dia 13 de novembro de 2016, das 8h30min às 12h30min. As provas da 2ª Fase serão realizadas nos dias 17 e 18 de dezembro de 2016.
Os candidatos que tiverem dúvidas relacionadas às inscrições poderão enviar e-mail para atendimentoaocandidato@iff.edu.br, durante o período e o horário estabelecidos para as inscrições.
Para mais informações sobre os cursos oferecidos pelo IFFluminense e os campi ofertantes, acesse o endereço www.encontreseucurso.iff.edu.br

Terreno fértil para a inovação no RJ: o empreendedorismo rural que gera frutos







Ideias de negócios sustentáveis apresentadas em concurso devem ajudar a diversificar a economia no Noroeste Fluminense





No mundo corporativo, é comum especialistas afirmarem que grandes negócios surgem a partir da observação das necessidades do mercado. Na zona rural não é diferente e, nesse caso, ninguém melhor para apontar soluções do que aqueles que conhecem bem o dia a dia na lavoura e no pasto. A competição “Campo das Ideias” surgiu para que produtores rurais aperfeiçoem seu lado empreendedor, criando novas oportunidades de negócios no Noroeste Fluminense, como geração de energia renovável, exportação de produtos orgânicos ou turismo de aventura, por exemplo.
O concurso é organizado pelo programa SEPT (Small Enterprise Promotional and Training), da Universidade de Leipizig, na Alemanha, em parceria com o Instituto Federal Fluminense e o Programa Rio Rural, da Secretaria Estadual de Agricultura do Rio Janeiro. Há três anos, instituições alemãs vêm desenvolvendo atividades locais por meio do Projeto Intecral (Integração de Tecnologias e Serviços Ecossistêmicos para o Desenvolvimento Sustentável Rural do Rio de Janeiro), cooperação técnica entre Brasil e Alemanha articulada pelo Rio Rural.
O cultivo de boas ideias
As equipes competidoras são formadas por agricultores, pecuaristas e estudantes do Instituto Federal Fluminense. Treze grupos de seis cidades estão participando: Italva, Itaperuna, São José de Ubá, Bom Jesus do Itabapoana, Varre-Sai e Porciúncula, tradicionais municípios produtores de leite e café. “Queremos aliar o melhor da experiência do produtor e o melhor do conhecimento técnico dos alunos. O produtor pode ter uma boa ideia e o estudante pode trazer isso para a prática, sugerindo a adoção de tecnologias, dependendo do caso”, afirma o diretor de Pesquisa, Inovação e Extensão do IFF, Daniel Ferreira.
Juliano Boechat, beneficiário do Programa Rio Rural em Bom Jesus do Itabapoana, se inscreveu no concurso com o projeto de criação de um entreposto comercial de ovos de galinha caipira, que são mais nutritivos e têm maior valor agregado em relação os ovos de granja. Na comunidade de Juliano, existe apenas uma propriedade que fornece o produto. “A maioria aqui produz leite e, recentemente, alguns têm investido em legumes e verduras. Leite é bom, mas o preço varia conforme o mês. O ovo de galinha caipira tem boa saída o ano todo. O entreposto daria segurança ao negócio”, explica ele.  
O produtor Jorge Almeida, de Varre-Sai, também defende a criação de entrepostos em municípios do Noroeste Fluminense, mas voltados para a venda produtos agrícolas em geral e que sejam administrados por associações de produtores rurais. Ele sugere a instalação de painéis eletrônicos nos locais de venda, exibindo a cotação dos produtos para facilitar a comercialização. “Por conta da precariedade dos mercados municipais, os agricultores têm preferido vender para os programas institucionais, como a merenda escolar. Por sua vez, os donos de mercearias da região compram produtos até de outros estados, pois não têm quem forneça nas redondezas. O entreposto uniria as duas pontas”, ressalta o produtor.
Tecnologia social
Durante dois anos, Omar Torres, pesquisador da Universidade de Leipizig, na Alemanha, e mestre em administração de empresas, estudou a realidade econômica de duzentas famílias de Italva e Itaperuna, tradicionais produtoras de leite. A pesquisa apontou que quase 60% dos entrevistados tiram o sustento dos alimentos que produzem, 16% ganham dinheiro em atividades do segmento rural, como aluguel de sítios, enquanto 25% trabalham em áreas diversas. Torres observou que as cidades vizinhas tinham uma realidade parecida e, acima de tudo, potencial para a expansão econômica rural.
Segundo o pesquisador, a agricultura moderna é baseada no princípio da multifuncionalidade. Os sistemas sustentáveis, como a produção de orgânicos, por exemplo, abrem o leque de atividades, pois a venda do alimento pode ser apenas uma das fontes de renda. “Quando se pratica a monocultura, o que importa é apenas produzir muito e vender. Nos orgânicos, além da geração de renda, existe a proteção do solo e pode-se criar o turismo agroecológico”, detalha o pesquisador.
O secretário estadual de Agricultura, Christino Áureo, ressalta também que o concurso é um importante incentivador de tecnologias sociais, que aliam o saber popular, a organização comunitária e o conhecimento técnico. “A iniciativa promove a inclusão social no campo, além de ganhos ambientais e econômicos, tornando o produtor rural protagonista do desenvolvimento sustentável”, conclui Áureo .
A proposta é que os negócios em destaque no concurso “Campo das Ideias” possam ser replicados em outras cidades. Os melhores projetos terão acompanhamento técnico de entidades parceiras como a Emater-Rio e o Sebrae-Rio para serem executados. Os vencedores serão anunciados no próximo dia 22, durante a Semana do Conhecimento, evento acadêmico do IFF, em Bom Jesus do Itabapoana.


“CANTINHO DO DIREITO”:









Pergunta:
Há uns 03 anos ajuizei uma ação contra a AMPLA.
Compareci somente a uma audiência e o meu advogado falou que a juíza iria sentenciar sem necessidade de outra audiência.
Acontece que até agora não tenho notícia da sentença.
Ligo para o meu advogado e peço o número do processo, mas ele não me fornece.
Como resolver esta situação?
Resposta:
A melhor opção é a senhora dirigir-se ao Fórum e solicitar informações diretamente ao secretário da juíza da primeira vara ou ao secretário do juiz da segunda vara.
Não podemos esquecer que nós, advogados, além de trabalharmos sob a ética e a lei, temos que ter a obrigação de sermos honestos e cristalinos com os nossos clientes, pois, afinal, recebemos uma procuração para representá-los perante o Poder Judiciário.
Assim sendo, não tenha receio, pois, somente apurando-se os fatos de forma cristalina será possível a classe de advogados preservar a confiança dos jurisdicionados e de toda a comunidade. 






Pergunta:

Tenho 67 anos de idade.
Quando novo trabalhei na lavoura e depois fui morar e trabalhar no Rio de Janeiro.
Há uns 10anos voltei para Pádua e estou tralhando na pequena propriedade rural herdada dos meus pais.
Gostaria de saber se tem como eu me aposentar.

Resposta:

De acordo com a lei 8213/91 e outras supervenientes, o senhor poderá utilizar-se da aposentadoria híbrida, até porque os tribunais superiores já acolhem este tipo de aposentadoria.

Entretanto, não se pode generalizar quando se trata de aposentadoria rural, pois tem de ser analisado individualmente, haja vista a necessidade de obter documentos específicos, nem sempre disponíveis ao interessado. 







COLABORAÇÃO:
Escritório de Advocacia Vidipó e Oseias
Rua Conselheiro Paulino, 95, Centro,
Santo Antônio de Pádua, RJ,
Telefone: 3.851. 0195.


“CANTINHO DO DIREITO”:










Pergunta:


Completei 60 anos.
Como fazer para adquirir a carteirinha de idosos?
Com a carteirinha posso viajar de graça?


Resposta:

Não, a lei exige certas condições.
Para melhor entendimento vou desmembrar a pergunta da senhora em 04 respostas:

1ª resposta: transporte urbano:
Ensina-nos o art. 39 do Estatuto do Idoso: Os maiores de 65 anos, mediante apresentação de qualquer documento que comprove a sua idade, terão direito a gratuidade dos transportes coletivos públicos urbanos.
Gostaria de lembrar que a empresa de ônibus está obrigada a reservar somente 10% dos bancos.
2ª resposta: transporte interestadual:
Existe benefício somente para os idosos com idade igual ou superior a 65 anos e que tenham renda igual ou inferior a 02 salários mínimos.
Neste caso, deverão ser reservadas duas vagas para os idosos.
Não havendo tais vagas, os idosos terão direito a 50% de desconto do valor da passagem.
3ª resposta: transporte intermunicipal dentro do estado do Rio de Janeiro.
Para as viagens dentro do estado do Rio de Janeiro a passagem para o idoso a partir de 60 anos é gratuita.
4ª resposta: como obter a carteira de idosos:
Sendo aposentado (a): solicitar INFBEN no INSS;
Não sendo aposentado (a): solicitar na Secretaria de Assistência Social.







COLABORAÇÃO:
Escritório de Advocacia Vidipó e Oseias
Rua Conselheiro Paulino, 95, Centro,
Santo Antônio de Pádua, RJ,

Telefone: 3.8510.195

Ocorrências do 36º BPM

USO E CONSUMO DE DROGAS





Na Noite do dia 12  de Setembro de 20 16, guarnição  do setor Foxtrot/3ª Cia, deslocou-se ao Colégio Estadual Deodato Linhares, localizado na Av. Luís Fernando Linhares, Centro, Miracema/RJ, a fim de verificar denúncia de que havia elemento no pátio do colégio fazendo uso de drogas.  Guarnição identificou um elemento em atitude suspeita e após abordá-lo logrou êxito ao encontrar no bolso de sua carteira, um pequeno tablete de erva seca picada, aparentando ser maconha. O fato foi apresentado na 135ª DP (Miracema) ao inspetor de plantão, que autuou o acusado no art. 28 da Lei 11.343/06 .


USO E CONSUMO DE DROGAS



Por volta de  21:50h do dia 12  de Setembro de 20 16, em cumprimento de Operação, a guarnição  do PATAMO/2ª Cia, e a guarnição  do setor Juliet/2ª Cia , após receber diversas denúncias de tráfico e consumo de drogas no evento denominado “Segunda Sem Bar”, deslocou-se à Estrada do Arrozal, zona rural de Itaocara/RJ, onde abordou o veículo VW/Gol, , conduzido por C. C. M. (45 anos)e tendo E. S. S. (28 anos), como carona. Foi realizada revista no veículo e em seus ocupantes, logrando êxito em encontrar com  E. S. S. : 07 (sete) sacolés contendo material que aparentava ser cocaína.  O fato foi apresentado na 135ª DP (Itaocara), ao inspetor  de plantão, que autuou o acusado no art. 28 da Lei 11.343/06 .


USO E CONSUMO DE DROGAS









 Em cumprimento de Operação  na noite do dia 12 de  Setembro de 20 16, a guarnição  do PATAMO/2ª Cia,) e a guarnição  do setor Juliet/2ª Cia , após receber diversas denúncias de tráfico e consumo de drogas no evento denominado “Segunda Sem Bar”, deslocou-se à Estrada do Arrozal, zona rural de Itaocara/RJ, onde abordou o veículo Honda/ Bros, conduzido por P. C. D. S. D. (28 anos) . Foi realizada revista e logrou-se êxito em encontrar com  o mesmo  03 (três) sacolés contendo material que aparentava ser cocaína.  O fato foi apresentado na 135ª DP (Itaocara), ao inspetor  de plantão que autuou o acusado no art. 28 da Lei 11.343/06 .






-- 
Setor de Relações Públicas – P/5 do 36º BPM
Tel.: (22) 3853-3186