quinta-feira, 7 de julho de 2016

UHE Itaocara I realiza curso para gestores públicos


 

O primeiro módulo, Formação de Líderes, reuniu representantes das administrações municipais, no Centro de Convenções de Aperibé

A Usina Hidrelétrica Itaocara S.A. promoveu, entre os dias 22 e 24 de junho, o primeiro módulo do curso de Gestão de Programas para Gestores Públicos, no Centro de Convenções Ataíde Faria Leite, em Aperibé. Sob o tema Formação de Líderes, o curso contou com a participação de representantes das administrações públicas dos cinco municípios da área de influência da UHE Itaocara I – Aperibé, Cantagalo, Itaocara, Pirapetinga e Santo Antônio de Pádua. Com a presença de secretários, chefes de gabinetes, coordenadores e técnicos de áreas como Educação, Saúde, Planejamento, Obras, Assistência Social, Segurança Pública e Meio Ambiente, as atividades foram pautadas na troca de experiências e interação na busca de resultados.

Com o objetivo de contribuir para a capacitação dos gestores locais na produção de soluções para as demandas de seus municípios, este primeiro módulo trouxe para discussão temas como formação de lideranças, políticas públicas participativas, legislação ambiental, processo de licenciamento e os impactos socioambientais relacionados à construção da UHE Itaocara I. Os representantes da gestão pública foram incentivados a pensar seus municípios em relação à construção da usina, listaram os principais impactos que a obra poderá trazer e elaboraram sugestões de ações que poderão compensá-los.

Durante as 20 horas de duração do curso, as atividades foram conduzidas pelas consultoras Auxiliadora Reis (Formação de Lideranças), Madalena Los (Legislação Ambiental) e Sueli Galhardo (Gestão de Políticas Participativas e os Impactos no Contexto da UHE Itaocara I), da Arcadis, empresa contratada pela Usina Hidrelétrica Itaocara S.A. para a execução do Programa de Gestão Institucional (PGI). A coordenação de campo é do economista Jonathas Cristóvão, responsável pela articulação com os gestores públicos locais. O PGI é uma das 43 ações ambientais que integram o processo de licenciamento da usina, sob a fiscalização do Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais Renováveis (Ibama).













Tradicional Fesquiff acontece no período de 20 de agosto a 25 de novembro de 2016, nos campi do Instituto. Regulamento para inscrições de esquetes está disponível.


 
 



O segundo semestre de 2016 será de efervescência da arte no Instituto Federal Fluminense. Isto porque a quarta edição do Festival Nacional de Esquetes do IFFluminense (IV Fesquiff) traz duas novidades neste ano: será realizado de formamulticampi, com a participação das unidades sediadas nos municípios de Bom Jesus do Itabapoana, Cabo Frio, Cambuci, Campos dos Goytacazes, Itaperuna, Macaé, Maricá, Quissamã, Santo Antônio de Pádua e São João da Barra; e em datas diferenciadas em cada município, ao longo de quatro meses.
 “Após cada edição, fazemos uma avaliação do que poderia ser melhor, e o desejo de realizar o Festival em todos os campi sempre foi grande”, explica Kátia Macabu, coordenadora de Políticas Culturais e Diversidade do IFFluminense. Tradicionalmente, o Fesquiff acontece no município de Campos dos Goytacazes, a cada dois anos. “Por estarmos com uma estrutura mais consolidada, do Instituto, estamos ousando, buscando a participação de grupos de teatro instituídos ao redor dos campi do IFF – locais ou regionais –, o que vai ao encontro dos objetivos do Festival, que são a formação de plateia e a integração dos campi por meio da arte”, complementa.
 Cada campus divulgará uma chamada com as datas de inscrição e de realização do evento, em consonância com o regulamento divulgado AQUI. As inscrições deverão ser feitas no site http://iv.fesquiff.iff.edu.br, conforme as orientações e no período estabelecido por cada campus. Poderão participar do Festival grupos, companhias e produções teatrais, que deverão montar um texto com duração mínima de cinco e máxima de 15 minutos.
 “Este novo formato é um desafio maior para nós, mas o site já está no ar e esperamos que haja uma grande procura de participação, o que também vai nos ajudar a fazer um levantamento dos grupos artísticos do território em que o IFFluminense está inserido, até para fomentarmos novas ações. Queremos dar voz às companhias teatrais da região”, ressalta Kátia.
 Os esquetes inscritos serão analisados e selecionados pela comissão avaliadora do IV Fesquiff, composta por um representante da Reitoria, um professor de teatro, um integrante do Grupo Nós do Teatro, um bolsista da área cultural, um representante de cada campus (avaliação local) e um convidado externo. Serão selecionados de três até 12 esquetes para apresentação nos municípios.
 Todos os participantes receberão certificados e não haverá premiação, tendo em vista ser um festival não competitivo. “A gente não entende o teatro e a arte como competição. A competição escalona em qualidade e isso só pode ser feito se as oportunidades tiverem sido iguais e sabemos que não são. A gente não quer eliminar os grupos e, sim, evidenciar as suas potencialidades”, argumenta.
 A IV edição do Fesquiff foi configurada a partir da criação da Coordenação de Políticas Culturais e Diversidade, que terá o papel de, entre outros, ampliar o comprometimento com a difusão da arte e reunir todas as pessoas envolvidas para a elaboração de projetos e prioridades.
 “É um movimento que começa com o Fesquiff e com uma nova política cultural, de forma que possamos discutir e ampliar os acessos à cultura”, diz. “O mais importante é contar com a participação de todos aqueles que estão envolvidos com arte e cultura no Instituto para promover o que já vem sendo realizado, integrar ações e possibilitar sua circulação, bem como a construção e elaboração do nosso Plano Institucional de Cultura, de forma participativa e colaborativa entre toda a comunidade”.
 O Fesquiff é organizado pelo Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Fluminense, por meio da Diretoria de Desenvolvimento de Políticas Estudantis, Culturais e Esportivas; da Coordenação de Políticas Culturais e Diversidade; da Câmara de Arte, Cultura e Diversidade; e do Grupo Nós do Teatro do campus Campos Centro.
 Programação: O Fesquiff terá em sua programação a apresentação de esquetes; apresentação do Grupo Nós do Teatro com duas possibilidades de peças: “Entrelaces” de Carola Saavedra e “Os inimigos não mandam flores” de Pedro Bloch; além de oficinas voltadas para artes cênicas, música, fotografia, etc. Cada campus organizará a sua programação e a divulgará em breve.
 Todas as atividades serão gratuitas para participação da comunidade interna e externa.
 Sobre o Fesquiff: O Festival Nacional de Esquetes do Instituto Federal Fluminense foi criado pelo Grupo Nós do Teatro – fundado em 1995 – e já contou com três edições: 2009, 2012 e 2014. Em cada edição há a participação de grupos da região, como também de outros estados como Minas Gerais e Espírito Santo. A cada Festival, também, a marca do Fesquiff ganha uma cor diferenciada: vermelho, azul, verde e, neste ano, quatro tons de laranja simbolizando a diversidade e sua atuação em vários municípios.





Papa aceita renúncia de bispo da PB acusado de acobertar pedofilia

O Vaticano anunciou na quarta-feira que o papa Francisco aceitou a renúncia do arcebispo da Paraíba (Brasil) Aldo di Cillo Pagotto, após uma investigação da Santa Sé sobre um escândalo de pedofilia.






"O papa aceitou a renúncia de Aldo Di Cillo Pagotto", afirma o comunicado divulgado pelo Vaticano, sem revelar mais detalhes.
De acordo com a imprensa italiana, o religioso ítalo-brasileiro de 66 anos é suspeito de ter abrigado em sua diocese padres e seminaristas acusados de abusar sexualmente de menores e expulsos por outros bispos.
A renúncia do arcebispo da Paraíba foi aceita com base no artigo 401/2 do Código de Direito Canônico, indica a nota do Vaticano.
Este artigo se aplica a "causas graves", segundo as normas jurídicas que regulam a Igreja católica.
O Vaticano não informou quais foram as razões que levaram o bispo a renunciar.
O prelado brasileiro, conhecido por suas posições conservadoras, figurava entre os signatários de uma petição internacional lançada em 2015 por um grupo de cardeais ultraconservadores contra as medidas de abertura do papa frente as mudanças da família moderna.
Sua saída parece ser o resultado de uma série de conflitos e acusações relacionados com a pedofilia dentro da Igreja, um tema que o bispo se negava a discutir.
Desde que foi nomeado bispo em 2004 na arquidiocese da Paraíba, teve problemas por sua gestão.
A Conferência Episcopal do Brasil chamou a atenção do religioso em várias ocasiões depois de queixas feitas por fiéis, e por isso ele foi submetido a duas visitas canônicas ordenadas por Roma.
Depois do início da investigação do Vaticano, em 2015, Di Cillo Pagotto recebeu a determinação de não ordenar padres ou receber novos seminaristas.
Segundo a imprensa italiana, o caso teria vindo à tona com a carta de denúncia de uma mulher, que o acusou de manter relações com um rapaz de 18 anos.
O bispo levou o caso aos tribunais e conseguiu que todo o material com as denúncias fosse retirado da internet, segundo a agência de notícias católica Zenit.
O processo canônico contra o bispo esteve sob a responsabilidade de Fernando Monteiro Guimarães, ex-bispo da diocese brasileira de Garanhuns e que teve vários cargos na Cúria Romana.
Com um novo decreto emitido em junho pelo papa Francisco e incorporado no direito canônico em forma de "motu proprio", o pontífice argentino anunciou que os bispos culpados de negligência frente a casos de abusos sexuais contra menores poderiam ser destituídos.
Isso abriu caminho para o afastamento de padres culpados por negligência envolvendo casos de pedofilia dentro da Igreja.
Francisco criou uma instância judiciária para julgar os padres pedófilos e instituiu uma comissão internacional de especialistas encarregados de propor medidas de prevenção desses casos.
Além do mais, se reuniu com vítimas de abusos sexuais em Roma e nos Estados Unidos.
Desde que se converteu papa em 2013, Francisco vem lutando contra a pedofilia dentro da Igreja, com medidas que as associações de vítimas consideram ainda insuficientes, pois acreditam que o Vaticano continua encobrindo casos de abusos dentro da Igreja.

POSSE IRREGULAR DE ARMA DE FOGO




Na tarde da quarta-feira, dia 06/07/2016 guarnição do Patamo/1ª Cia  juntamente com guarnição da 2ª Seção deslocaram-se a Rua Júlio Almeida ,s/nº ,Bairro: Cidade Nova -Santo Antônio de Pádua ao endereço em tela a fim de verificar denúncia  que A.d.S.O. de 19 anos estaria de posse de uma arma de fogo, que ao avistar a presença das guarnições, o mesmo evadiu-se, pulando cercas e invadindo propriedades, deixando cair ao chão um revólver calibre 38, marca Rossi com numeração raspada, municiado com 05 munições intactas. Após buscas por toda extensão, não foi logrado êxito em encontrar o acusado. Guarnição  apresentou o fato à inspetora de plantão, que efetuou o registro e apreensão da arma de fogo, sendo  A.d.S.O. autuado no Art. 16 da Lei 10.826/03.


TRÁFICO ILÍCITO DE DROGAS









 Na manhã dessa quarta-feira, guarnição do Patamo da 3ª Cia , após receber denúncia de que E.L.P.D.S. de 16 anos , juntamente com R.d.C.D.J de 18 anos e E.D.C.N.J. de 18 anos  , os quais pertencem à facção criminosa denominada “CV”, estariam traficando no local, e que os mesmos estavam guardando os materiais em um entulho. Guarnição  no local após abordagem nos mesmos nada de ilícito foi encontrado, onde, ao efetuar buscas no entulho que se encontrava próximo, logrou êxito em encontrar uma sacola contendo em seu interior 10 pinos contendo pó branco aparentando ser cocaína e 19 buchas de erva seca aparentando ser maconha. Partes foram conduzidas para 137ª DP, onde apresentou o fato ao inspetor de plantão. E.L.P.D.S. assumiu ser de sua propriedade os materiais, sendo autuado no Art. 33 da Lei 11.343/06.


-- 
Setor de Relações Públicas – P/5 do 36º BPM
Tel.: (22) 3853-3186

Pastora denuncia marido gay e ele é preso por abuso






Bianca Toledo e o marido Felipe, que acabou preso


A pastora Bianca Toledo contou em um vídeo o motivo de sua separação. A postagem feita na madrugada de terça-feira, dia 5, chocou internautas. Ela revela que descobriu que o marido é homossexual e que ele está "acautelado por crime de pedofilia". A pastora diz que ele está agora em um clínica psiquiátrica e que tentou o suicídio. "Ele chegou a confirmar pra mim (...) e isso me fez querer cancelar esse casamento", conta Bianca. Ela diz esperar "que a justiça seja feita, em nome de Jesus" e afirma ter sido enganada. Este era o segundo casamento de Bianca.

O pastor Felipe Heiderich foi preso na segunda-feira, na casa do casal, segundo a Polícia Civil. Ele foi denunciado pela pastora. Felipe foi preso por agentes da Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima (DCAV). A prisão, ocorrida na segunda-feira (4), foi decretada pela Justiça e tem caráter preventivo, com prazo de 30 dias.
A pastora ficou conhecida em 2001, segundo o site Ego, ao ser descoberta no programa de Raul Gil. Bianca iniciou a carreira de cantora, se casou e ficou grávida. Próximo do nascimento da criança, o intestino da pastora se rompeu e Bianca passou por 10 cirurgias no abdômen e pulmão, precisou de mais de 300 transfusões de sangue e sofreu duas paradas cardíacas.
A pastora ficou por 52 dias em coma, desfigurada e com um quadro de edema generalizado. Os sistemas renal, cardiovascular e respiratório chegaram a parar, no entanto, Bianca lentamente se recuperou. Seu caso é conhecido como o milagre da ressurreição, segundo o site. O primeiro marido abandonou a pastora quando ela ainda estava hospitalizada. Bianca só conheceu o filho, hoje com 5 anos, quando o garoto tinha 6 meses de vida. 

terça-feira, 5 de julho de 2016

Pagamento da taxa de incêndio no Estado do Rio

 











Valores variam de R$ 23,94 a R$ 1.436,31.
Recursos são aplicados no compra de equipamento.











O contribuinte que não receber ou quiser se antecipar pode consultar o site do Funesbom (http://funesbom.com.br) e imprimir o boleto, desde que tenha em mãos o número de inscrição predial, que consta do carnê do IPTU. Em seguida, basta informar o município.

“Até a data do vencimento, o pagamento pode ser efetuado em qualquer agência bancária. Pela Lei estadual 3.686/01, ficam isentos de pagar a taxa aposentados, pensionistas e portadores de deficiência física, desde que sejam proprietários ou locatários de apenas um imóvel residencial de até 120 metros quadrados, com rendimentos de até cinco salários mínimos”, informa o orienta o coronel Aurentino.

Taxa de incêndio
A contribuição é uma obrigação tributária, prevista no Código Tributário do Estado do Rio de Janeiro. A taxa atinge imóveis em municípios abrangidos pelo sistema de prevenção e extinção de incêndios, tanto aqueles que possuem o serviço instituído pelo estado, quanto nos municípios vizinhos, desde que suas sedes fique até 35 quilômetros de distância das sedes dos municípios em que o serviço esteja instalado, explica o Corpo de Bombeiros.

Os recursos são aplicados no compra de equipamento, na capacitação e atualização de recursos humanos e na manutenção do Corpo de Bombeiros e dos órgãos da Secretaria de Estado da Defesa Civil.







População reclama : " Eu que tenho pagar para salvar vidas? Isso é obrigação do estado,agora vamos ter que pagar por todas essas roubalheiras, porque a justiça não pega de volta o que essa cambada de safado roubou,prende o Cabral e faz ele devolver o que gastou na campanha dele e na do Pezão. Agora eu que ganho uma miséria de salario tenho que pagar o salario dos bombeiros o qual o governo não honra,uma classe que merecia todo respeito e altos salários pois salvam o bem mais precioso que Deus nós deu a vida. E esses políticos brincam de Deus. Cambada de corruptos. Se eu não pagar ainda vou ficar com o nome sujo. Meus Deus que país é esse????????" Disse uma moradora revoltada.
Não tem para onde correr galera tem que pagar!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!





































segunda-feira, 4 de julho de 2016

Polícia Militar realizou blitz na noite desta segunda-feira!








Policiais militares realizaram a fiscalização em frente a rodoviária. No local foram abordados vários carros e motocicletas.
Foi checado a documentação e orientação referente as luzes apagadas dentro do veiculo.
" Ao passar por uma blitz é bom o motorista deixar a luz dentro do veiculo para temos uma visão do condutor. Muitos vidros são escuros e não temos como verificar a uma certa distancia o condutor. Então pedimos os motoristas que fiquem atentos a essa orientação acendam as luzes no interior de seu carro. "
Disse o Policial Militar.











 Ao passar por uma blitz é bom o motorista deixar a luz dentro do veiculo para ter uma visão do condutor


Tesoureiro do PT, Paulo Ferreira, é preso pela PF na nova fase da Lava Jato

Mais de 1 milhão de reais em propina de construtoras foram encaminhadas a Paulo Ferreira que destinou a blogs com linha editorial favorável ao PT e até uma escola de samba










A Polícia Federal deflagrou nesta segunda-feira a 31ª fase da Operação Lava Jato. Batizada de Abismo, ela tem como um dos alvos o ex-tesoureiro do PT Paulo Ferreira, que foi preso recentemente na Operação Custo Brasil e ainda estava detido. Ao todo, estão sendo cumpridos 35 mandados judiciais, sendo quatro de prisão temporária, um de preventiva, a de Paulo Ferreira, 23 de busca e apreensão e sete mandados de condução coercitiva. O esquema movimentou mais de 39 milhões de reais em propina.
A nova fase tem como foco de investigação fraudes e o pagamento de vantagens em licitação no Centro de Pesquisas da Petrobras (Cenpes), no Rio de Janeiro. Segundo a Polícia Federal, o nome Abismo faz referência à tecnologia de exploração de gás e petróleo em águas profundas. "Esquemas como estes identificados levaram a empresa aos recantos mais profundos da corrupção e da malversação do dinheiro público", disse a corporação. O esquema de cobrança de propina em obras do Cenpes já havia sido detalhado pelo ex-gerente da Petrobras Pedro Barusco, delator da Lava Jato.
"O povo brasileiro já não aguenta mais agentes políticos que flertam, namoram ou mesmo se casam com a corrupção. É preciso que as duas principais causas da corrupção descobertas na Lava Jato, as falhas do sistema político e a impunidade, sejam atacadas", disse o procurador da República Roberson Pozzobon.
Segundo os investigadores, em 2007, a OAS, Carioca Engenharia, Construbase Engenharia, Schahin Engenharia e Construcap CCPS Engenharia saíram vitoriosas na disputa fraudulenta do Cenpes, tendo abocanhado um contrato de 848,98 milhões de reais. Acordos de leniência fechados com empresas investigadas na Lava Lato e depoimentos de delação premiada de executivos da Carioca Engenharia detalharam o esquema: depois de as empreiteiras terem acertado os termos do cartel para fraudar a licitação no Cenpes, a empresa WTorre Engenharia e Construção S/A (WTorre), que não havia participado dos ajustes, apresentou proposta de preço inferior, colocando em risco o esquema criminoso.
Foi então que as companhias combinaram propina de 18 milhões de reais para retirar a WTorre do certame. Além de repasses de dinheiro sujo para a diretoria de Serviços da Petrobras, feudo do PT à época comandado por Renato Duque, foram identificadas propinas, entre 2007 e 2012, para diversos agentes: 16 milhões de reais para o operador Adir Assad, alvo recente da Operação Custo Brasil, 3 milhões para Roberto Trombeta e Rodrigo Morales, 711.000 dólares para o operador Mario Goes, responsável por gerir propinas da Andrade Gutierrez e também delator da Lava Jato, e 1 milhão de reais para o ex-vereador Alexandre Romano, delator que colocou o casal de petistas Paulo Bernardo e Gleisi Hoffmann na mira dos investigadores do petrolão.
Nas delações premiadas da Lava Jato, Alexandre Romano, conhecido como Chaminho, confessou que repassou propina para Paulo Ferreira por meio de contratos falsos. Segundo o delator, as empresas Oliveira Romano Sociedade de Advogados, Link Consultoria Empresarial e Avant Investimentos e Participação Ltda. foram utilizadas para receber mais de 1 milhão de reais em propina de construtoras que participavam da concorrência no Cenpes. O dinheiro, então, foi enviado a Paulo Ferreira e a destinatários indicados por ele, como familiares, blogs com linha editorial favorável ao PT e até uma escola de samba.
Custo Brasil - Embora na última semana o ministro José Antonio Dias Toffoli, do Supremo Tribunal Federal (STF), tenha determinado a soltura da maior parte dos alvos da Operação Custo Brasil, entre os quais o ex-ministro do Planejamento Paulo Bernardo, sob a alegação de que a detenção do petista foi um "flagrante constrangimento ilegal", Paulo Ferreira permaneceu preso porque o juiz Paulo Bueno de Azevedo considerou que ele poderia atrapalhar as investigações se fosse colocado em liberdade.
"Três operações da última semana, Saqueador, Custo Brasil e a de hoje, são ramos de uma mesma árvore. Juntas formam um ícone da recente articulação da Justiça que começa a cercar em diversas frentes de investigação megaesquemas criminosos de desvio de dinheiro público que se interconectam. É expressão disso o fato de que há alvos em comum entre Lava Jato e as demais, como Adir Assad, no caso da Saqueador, e Paulo Ferreira, na Custo Brasil", afirmou o coordenador da força-tarefa da Lava Jato Deltan Dallagnol.

Banco que não libera seu dinheiro e também não o recebe!


O banco Bradesco se encontra neste momento com os caixas sem dinheiro e envelope para depósitos.
Clientes estavam chateados : " Poxa tinha que fazer um deposito hoje,só agora consegui o restante do dinheiro e chego aqui acontece isso,esse Bradesco.........."
" Eu vi pegar o restante do meu pagamento e na o pude cade o dinheiro? Não tem,nenhum caixa tem,ai........."
"E ai quais são os meus direitos,como consumidora?"


O consumidor pode enviar uma notificação ao Banco Central e, em último caso, entrar com uma ação no tribunal de pequenas causas.



















Demorou!!!!!!!Governo do Rio começa a pagar amanhã salários atrasados de maio!










A segunda parcela do salário de maio e os benefícios dos servidores ativos, inativos e pensionistas da área de segurança do estado do Rio de Janeiro começam a ser pagos amanhã (4). A informação foi divulgada hoje (3) à tarde pelo núcleo de imprensa do governo. O dinheiro vem da verba de R$ 2,9 bilhões, liberada pelo governo federal, e vai cobrir os pagamentos para policiais militares e civis, bombeiros e os servidores da administração penitenciária.
O mesmo grupo deve receber, até o fim da semana, a folha de pagamento de junho‎, o Regime Adicional de Serviço (RAS) pendente, ‎as gratificações do primeiro semestre de 2015 do Sistema Integrado de Metas (SIM) e o RAS olímpico, no caso dos policiais que vão trabalhar durante os Jogos, entre julho e setembro.
Segundo o governo, a premiação do SIM relativa ao segundo semestre de 2015 será paga na folha de agosto, prevista para o décimo dia útil de setembro. A nota informa, ainda, que a chegada desse recurso possibilitou o remanejamento de verbas do orçamento do estado para pagar o restante da folha de maio dos demais servidores, o que deve ocorrer também amanhã.
A Defensoria Pública informa que fez o pedido para priorizar o pagamento dos servidores ontem (2), em reunião com o governador em exercício, Francisco Dornelles. Com isso, deve ser pago também os duodécimos constitucionais destinados ao poder judiciário, inclusive à Defensoria.
“A opção pelo pagamento das remunerações dos Defensores Públicos e servidores do quadro de apoio com recursos próprios não está sendo cogitada pela Defensoria Pública. O repasse do duodécimo da Defensoria Pública está expressamente previsto na Constituição Federal, sendo essencial para a garantia de sua autonomia e independência funcional”, diz a nota.
Edição: Maria Claudia

Atropelamento agora na Divinéia em Pádua _ RJ.














Máquina que trabalhava na pista atropelou um cidadão.
A vitima ainda não foi identificado.












domingo, 3 de julho de 2016

Palcos da Expo Pádua 2016





 Palcos da Expo Pádua 2016:  No primeiro dia ,da festa David Sacer. lotou o parque de exposição.



  Seguindo de outras bandas Só pra Contrariar, Oba Oba Samba House, Athos Lima, Tchê Malucos, Everaldo Carvalho e Brize.


O Prefeito acompanhou a festa de perto






.

EXPO PÁDUA 2016

 O Prefeito Municipal Josias Quintal e o Presidente da Comissão Organizadora da 37ª. Exposição Agropecuária, Comercial e Industrial de Santo Antônio de Pádua Leonardo Moura Leonardo,tradicional Expo Pádua, no Parque de Exposições Chagas Freitas. A Solenidade de Abertura contou com a presença de autoridades municipais, vereadores, representantes de entidades e visitantes.


Fotos: Ascom Padua