sábado, 14 de novembro de 2015

Tragédia em Mariana já é considerada o maior desastre ambiental de MG




Mais de 500 pessoas ficaram desabrigadas nos distritos atingidos pela lama.
Centro de Sismologia da USP registrou série de tremores na região.

Seis dias depois do desastre que já deixou 8 mortos, o Ibama informou que vai multar a mineradora em R$ 100 milhões. Ainda há 19 desaparecidos









Nesta semana, três comissões parlamentares foram criadas para acompanhar o rompimento das barragens de mineração na região de Mariana, em Minas Gerais. A tragédia até o momento contabiliza sete mortos identificados, 18 desaparecidos e centenas de desabrigados, além de danos ambientais a rios de Minas e do Espírito Santo.
Em comum, além do objetivo de investigar o caso e acompanhar as providências adotadas, as comissões dividem o fato de que seus integrantes tiveram a campanha eleitoral paga por doações de empresas do grupo Vale, mineradora que, com a BHP Billiton, controla a Samarco, empresa diretamente responsável pela operação das barragens em Mariana.
As doações dirigidas às campanhas dos membros titulares dessas comissões somam R$ 2,6 milhões.
Na Câmara dos Deputados, 13 dos 19 membros da comissão externa instalada nesta quinta-feira (12) para "acompanhar e monitorar os desdobramentos do desastre ambiental" foram beneficiados por doações de empresas ligadas à Vale, em valores que vão de R$ 465 a R$ 500 mil.
Na Assembleia Legislativa de Minas Gerais, cinco dos nove membros titulares da comissão extraordinária criada na quarta-feira foram beneficiados com doações do grupo Vale, segundo dados do TSE (Tribunal Superior Eleitoral). As contribuições de campanha aos integrantes da comissão somam R$ 368 mil.
Já na Assembleia Legislativa do Espírito Santo, estado afetado pela enxurrada de lama que atingiu o rio Doce, as empresas do grupo Vale doaram R$ 428 mil a sete dos 15 membros da comissão representativa criada para acompanhar os impactos ambientais da tragédia.
Fizeram doações as empresas Vale Energia, Vale Manganês, Salobo Metais, Minerações Brasileiras Reunidas e Mineração Corumbaense, todas ligadas ao grupo Vale. A Samarco não fez doações eleitorais.
As contribuições listadas incluem tanto doações diretas em dinheiro quanto doações indiretas em serviços de campanha. Por exemplo, se um partido usou uma doação da Vale para comprar material de campanha, os candidatos beneficiados têm de registrar em sua prestação de contas o valor equivalente ao material como uma doação do partido feita a partir de uma contribuição financeira da Vale.

Bancada

Não é fácil encontrar deputados que não receberam doações de empresas do grupo.
Entre os 53 da bancada mineira na Câmara dos Deputados, 33 foram beneficiados com contribuições de empresas ligadas à Vale, por meio de doações diretas ou indiretas.
No Espírito Santo, que possui bancada de dez deputados, oito receberam doações. A comissão externa da Câmara é composta por parlamentares desses dois Estados.
Ao todo, nas últimas eleições, o grupo Vale gastou R$ 80 milhões em doações, que beneficiaram três candidatos a presidente, 18 a governador, 19 a senador, 261 a deputado federal e 599 a deputado estadual. As doações beneficiaram políticos de 27 partidos. O país possui, hoje, 35 legendas em atividade.
Nesta quinta-feira, o Ibama (Instituto do Meio Ambiente e Recursos Renováveis)multou a Samarco em R$ 250 milhões por causa dos danos ambientais.

Dentro da lei

A Vale informou que todas as doações obedecem à legislação e estão registradas na Justiça. Segundo a empresa, as doações de campanha foram feitas a lideranças dos Estados onde a companhia atua, "levando em conta a visão desses líderes em consonância com os valores de desenvolvimento econômico e social compartilhados pela Vale", diz nota enviada pela empresa.
"A Vale sempre atuou de maneira ética e transparente e, por isso, não interfere em ações parlamentares", diz a nota.
A Vale e a BHP Billinton, controladoras da Samarco, anunciaram a criação de um fundo de emergência para o trabalho de reconstrução da região e auxílio às pessoas afetadas.
Na comissão criada na Câmara, tiveram gastos de campanha bancados por empresas ligadas a Vale os deputados Laudívio Carvalho (PMDB-MG), Gabriel Guimarães (PT-MG), Leonardo Monteiro (PT-MG), Paulo Abi-ackel (PSDB-MG), Rodrigo de Castro (PSDB-MG), Paulo Foletto (PSB-ES), Eros Biondini (PTB-MG), Mário Heringer (PDT-MG), Subtenente Gonzaga (PDT-MG), Fábio Ramalho (PV-MG), Brunny (PTC-MG), Givaldo Vieira (PT-ES) e Lelo Coimbra (PMDB-ES).
Na assembleia mineira, Agostinho Patrus Filho (PV), Thiago Cota (PPS), Gustavo Corrêa (DEM), Gustavo Valadares (PSDB) e Gil Pereira (PP). No Legislativo do Espírito Santo, foram beneficiados Guerino Zanon (PMDB), Janete de Sá (PMN), Rodrigo Coelho (PT), José Carlos Nunes (PT), Gildevan Fernandes (PV), Bruno Lamas (PSB) e Luzia Toledo (PMDB).

























SENAI Pádua e Consórcio UHE Itaocara vão ofertar 900 vagas em cursos



Aula inaugural da primeira turma atendida por meio da parceria aconteceu nesta semana


O consórcio responsável pela construção da Usina Hidrelétrica de Itaocara (UHE Itaocara I) escolheu o SENAI Rio, através da unidade de Santo Antônio de Pádua, para ampliar a oferta de mão de obra qualificada nos municípios da área de abrangência do empreendimento. O contrato prevê 900 vagas, divididas em 40 turmas de nove cursos, que irão contemplar a população das cidades de Aperibé, Itaocara e Santo Antônio de Pádua, no Noroeste Fluminense; Cantagalo, no Centro-Norte do estado; e Pirapetinga, na Zona da Mata de Minas Gerais.

A aula inaugural da primeira turma atendida por meio da parceria, do curso de Técnicas de Instalações Elétricas em Obras, em Santo Antônio de Pádua, aconteceu nesta semana. Após a cerimônia de boas-vindas, os alunos seguiram para o laboratório de elétrica da unidade SESI/SENAI no município, onde puderam, ao lado do instrutor Fernando Belchior, conhecer a infraestrutura que terão à disposição para as aulas práticas.

Por meio do contrato, também serão oferecidos os cursos de Técnicas de Montagem de Armação para Estrutura de Concreto, Técnicas de Montagem de Formas Trepantes de Concreto, Técnicas de Execução de Alvenaria de Vedação/Estrutural em Blocos de Concreto, Técnicas de Reparo de Estruturas de Lançamento de Concreto, Técnicas de Apoio de Serviços em Obras, Técnicas de Montagem de Andaimes, Mecânica de Máquinas Pesadas e Soldagem em Eletrodo Revestido e MAG. A previsão é de que todas as turmas já tenham concluído as atividades até junho de 2016.

A parceria entre o SENAI Rio e o Consórcio UHE Itaocara faz parte do Programa de Formação de Mão de Obra do empreendimento. Chefe do setor de Educação Profissional do SENAI na região Noroeste Fluminense, Rodolfo Lima Martins destaca os benefícios da iniciativa para a comunidade dos cinco municípios: “É uma grande oportunidade para levar qualificação profissional gratuita a essas pessoas, ampliando suas chances de inserção em um mercado de trabalho cada vez mais competitivo”.

Inscrições e pré-requisitos

As oportunidades são para maiores de 18 anos e que tenham como escolaridade mínima o 5º ano do Ensino Fundamental, exceto nos cursos de Mecânica de Máquinas Pesadas e Soldagem em Eletrodo Revestido e MAG, que exigem Ensino Fundamental completo.

As secretarias de Assistência Social dos cinco municípios estão funcionando como pontos de coleta de fichas de inscrição. Posteriormente, o consórcio fará a seleção dos candidatos e encaminhará a documentação ao SENAI Rio para efetivação das matrículas. Os interessados também podem se inscrever na sede da UHE Itaocara I, situada à Rua Marechal Floriano Peixoto, número 152, bairro Jardim da Aldeia.

Obras da hidrelétrica irão iniciar
no primeiro trimestre de 2016

A Usina Hidrelétrica de Itaocara será instalada no baixo médio trecho do Rio Paraíba do Sul, abrangendo cinco municípios, e com previsão de início das obras para o primeiro trimestre de 2016.  O consórcio responsável pela construção da UHE Itaocara I, que venceu o leilão de concessão em abril deste ano, é formado pelas empresas Light (51%) e Cemig (49%).

O investimento previsto é de R$ 1,093 bilhão. A usina terá capacidade de geração de 150 MW, o equivalente ao abastecimento de energia para uma cidade com 400 mil habitantes.

Passagem de comando do destacamento de Bombeiros Militar - 2/5 – São Fidélis.‏

Aconteceu na manhã do dia 05 no Destacamento de Bombeiros 2/5 de São Fidélis, a passagem de comando,e o Major Luiz Cláudio foi substituído pelo 1º Tenente José Luiz Gomes.
 O Major Luiz Cláudio recebeu elogio consignado pelo Tenente Coronel Kleber Fernandes, Comandante do 5º GBM,pelo sucesso do comando, e também por estar indo para a reserva remunerada (aposentadoria). O Major foi homenageado ainda com 02 cartões de prata concedidos pela tropa do DBM e pela Diretoria de Assistência Social. 












 A foto do Major Cláudio foi colocada na galeria dos ex - comandantes.
Estiveram presentes no evento os Familiares e Amigos do Major e também do 1º Tenente.
 O Tenente Coronel Kleber Fernandes Comandante do 5º GBM de Campos dos Goytacazes conduziu o evento.
  O Prefeito Luiz Fenemê esteve Presente para parabenizar o Comandante pelo serviço prestado ao Município durante seu período a frente da Tropa. Também estiveram presentes vários secretários e vereadores. O evento contou com a presença de mais autoridades militares.

CORONEL BOMBEIRO MILITAR DOUGLAS PAULLICH JUNIOR, COMANDANTE DO COMANDO DE BOMBEIROS DA ÁREA NORTE E NOROESTE FLUMINENSE;

 - TENENTE CORONEL RODOLFO CORREIA DE SOUZA – COMANDANTE DO 21º GRUPAMENTO DE BOMBEIROS MILITAR – ITAPERUNA;

- CORONEL DA RESERVA REMUNERADA MOACYR PIRES SANTANA FILHO – REPRESENTANDO A REGIONAL DE DEFESA CIVIL NORTE;

- TENENTE CORONEL RUFFINO – SUBDIRETOR DA 4ª POLICLÍNICA DO CBMERJ – CAMPOS DOS GOYTACAZES.


           Anny Fernandes/ PMSF
Secretaria de Comunicação Social.

O EVENTO QUE MOVIMENTARÁ PÁDUA


Neste domingo, dia 15 de Novembro às 08:30h, acontecerá em Santo Antonio de Pádua o 1º DESAFIO HOMEM DE PEDRA. São 8 km de corrida com montanha (Cross Country) e caminhada de 3 km. O local de concentração dos atletas e participantes será no estacionamento do 36º BPM em frente ao Batalhão onde haverá postos com atendimentos básicos de saúde como: medição de pressão arterial, massa corporal, índice glicêmico, orientações de pós corrida. A Inscrição corresponde a 5 kg de alimentos não perecíveis diversos para a corrida e 3 kg para a caminhada. O participante receberá o kit corrida constante de uma sacola do evento com a camisa da prova,um chip, uma numeração e todos receberão uma medalha de participação. Terá distribuição de frutas na chegada, whey protein, premiação com medalhas e troféus individual masculino, feminino e por equipe. Este evento foi idealizado e organizado pelo 36º Batalhão de Polícia Militar em Pádua com apoio e assessoramento especial da associação Anda Pádua e incentivo de diversos patrocinadores e apoiadores da cidade, os quais foram primordiais para a realização do evento. O nome escolhido para o evento é uma homenagem a cidade de Pádua, que é conhecida como cidade da Pedra por ser um poderoso polo de extração de pedra no Estado do Rio de Janeiro e por ser um verdadeiro desafio esta corrida em virtude das dificuldades da temperatura, percurso acidentado e em alto relevo o que transmitem rusticidade e requer bastante resistência e preparação física de seus participantes. O objetivo do evento é possibilitar mais uma forma de integração entre a PMERJ e a comunidade, divulgar a cidade de Pádua e ajudar pessoas carentes menos favorecidas através da doação dos alimentos produto das inscrições que serão distribuídos nas instituições beneficentes da cidade e comunidades carentes. "Buscamos preparar um evento de qualidade no intuito de interagir com a população e para que as pessoas se divirtam, pratiquem o exercício físico e se torne um momento agradável para os participantes de forma que possa acontecer no ano seguinte o 2º, depois o 3º e assim por diante se tornando um evento tradicional na cidade de Pádua".
Disse o Comandante do 36º Batalhão de Polícia Militar de Santo Antonio de Pádua RJ - Ten Cel PM Eduardo Vaz Castelano.
-- 
Setor de Relações Públicas – P/5 do 36º BPM
Tel.: (22) 3853-3186

Faetec oferece 591 vagas para cursos gratuitos no Ensino Superior

O Governo do Estado, através da Faetec, está com inscrições abertas para o Vestibular 2016. Os interessados têm até o dia 29 de novembro para se cadastrar por meio do link no Facebook: www.facebook.com.br/redefaetec, ou diretamente na página da Bio-Rio (http://concursos.biorio.org.br/abertosBRC.asp).

São 591 oportunidades distribuídas pelas unidades de Ensino Superior da Faetec espalhadas no Estado. O candidato que deseja ingressar no Ensino Superior precisa ter concluído, integralmente, o Ensino Médio, até a data da matrícula.

“As graduações são requisitos cada vez mais necessários no mercado, e mais um diferencial. Pensando nisso, a Faetec proporciona a moradores das mais diversas regiões do Estado um currículo que permite competir com igualdade em qualquer seleção de trabalho”, aposta o presidente da Fundação, Wagner Victer

Do quantitativo de vagas, são oferecidos os cursos de Tecnologia em Processos Gerenciais, oferecido pela Faculdade de Educação Tecnológica do Estado do Rio de Janeiro (Faeterj) Duque de Caxias; Tecnologia da Informação e Comunicação, na Faeterj Petrópolis; Tecnologia em Análise de Sistemas Informatizados, na Faeterj Rio; Licenciatura em Pedagogia e curso superior de Tecnologia em Logística, na Faeterj Três Rios; Tecnologia em Sistema de Informação e de Tecnologia em Gestão Ambiental, na Faeterj Paracambi; além de Licenciatura em Pedagogia nas Faeterjs Santo Antônio de Pádua, Bom Jesus de Itabapoana, Itaperuna e nos Institutos Superiores de Educação do Rio de Janeiro (Iserj) e Professor Aldo Muylaert (Isepam).

“Esta é uma excelente oportunidade para os nossos jovens entrarem em uma rede que é comprometida com a educação combinada à formação profissional. Trabalhamos para que nossos alunos se formem em condições de aproveitarem as oportunidades que vão surgir ao longo de suas vidas”, afirma o Secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação, Gustavo Tutuca.

Para se inscrever a uma dessas vagas, o candidato deve ler atentamente o edital, preencher o formulário e o questionário socioeconômico, imprimir a ficha e o boleto bancário, no valor de R$ 39,00. Após o pagamento, o candidato deverá verificar a validação da candidatura no próprio site da Faetec.

O processo seletivo dos candidatos será feito por meio de provas, marcadas para 13 de dezembro (domingo), das 13h às 18h. A prova será composta de 50 questões, com avalição de Língua Portuguesa e Matemática, além da Redação. Os candidatos devem ficar atentos ao cronograma que traz o resultado e o período de matrícula.

Em caso de dúvidas sobre o processo seletivo, o candidato poderá entrar em contato pelo telefone da organizadora do concurso, Fundação Bio-Rio, pelo telefone: (21) 3525-2480, das 9 às 18h, ou pelo e-mail:faetec2016@biorio.org.br.