sexta-feira, 16 de janeiro de 2015

36º BPM Santo Antônio de Pádua

Hoje (16/01/15), por volta das 12 horas, o menor L.C.V. de 17 anos, foi preso na casa de sua namorada, próximo a caixa d´água, no Bairro Cidade Nova, em Pádua. Na casa os policiais militares encontraram 02 revólveres, 01 pistola, diversas munições, 3.328 pinos de cocaína, além de 10,5g de maconha e 84g. de crack. A ocorrência está em andamento na 135ª DP de Itaocara, para onde o casal foi levado. Esta prisão se deve às investigações do Serviço Reservado do 36º BPM. Também participaram da ocorrência a guarnição do Patamo da 1ª Companhia e Supervisão de Oficial.



Ocorrência 36° BPM‏

Um homem foi preso pela Polícia Militar no início da tarde desta quinta-feira (15) na localidade de Ponte Faria, distrito de São Sebastião do Alto.
Segundo informações da Polícia, o homem é acusado de jogar gasolina e atear fogo em sua esposa. O crime aconteceu no dia 28 de dezembro de 2014 na cidade de Alcântara.
Cristiano da Silva Ramos foi preso na fazenda Prazeres onde assumiu a autoria do crime sendo conduzido a 155ª DP no centro de São Sebastião do Alto de onde será transferido para delegacia da área onde o crime ocorreu na cidade de Alcântara.
A operação foi realizada pelo Sub Tenente Abreu, Sargentos Luciano e Campbel o PATAMO (policiamento tático móvel) de Itaocara com o apoio dos  sargentos Marques e Eliano do DPO de Valão do Barro.

Fonte: SF Notícias
-- 

Setor de Relações Públicas – P/5 do 36º BPM
Tel.: (22) 3853-3186

Prefeito de Miracema recebe homenagem pela parceria em sediar etapa da Copa Inter TV de Futsal‏

Prefeito de Miracema recebe homenagem pela parceria em sediar etapa da Copa Inter TV de Futsal









Miracema RJ

 - O Prefeito de Miracema, no Noroeste do estado do Rio de Janeiro, Juedyr Orsai, recebeu troféu que simboliza a participação da cidade na 6ª Copa Inter TV de Futsal como um dos municípios sede das competições. O encontro entre o Executivo de Contas da emissora de televisão, Marco Antônio, e o chefe do Executivo Miracemense, aconteceu na última quinta-feira (14/01).

A copa ocorreu entre maio e junho de 2014 e Miracema foi palco de cinco rodadas: 3 classificatórias, uma semi-final e uma final. Duas categorias competiram por aqui, sub14 e adultos.

 Foto: Prefeito de Miracema, Juedy Orsay (esquerda) e Marco Antônio, Executivo de Contas da Inter TV (direita).


-- 
Genilson Rodrigues 
Ascom Miracema 
(22) 9202 3454

Cuidados fiquem atentos ao “Golpe do Empréstimo Fácil” - consulte o Banco Central 0800-979-2345





Todos os dias recebemos emails de internautas e usuários pedindo informações sobre empresa tal ou fulano de tal, e a maioria sabe que não é de hoje que o mercado financeiro mais especificamente o de empréstimo pessoal com restrição,empréstimo fácil, e crédito pessoal é alvo sistemático de constantes operações de crédito ilícitas e tentativas de fraudes de todos os tipos.

Mas porque isso acontece? Entendemos que algumas supostas empresas financeiras e profissionais de crédito ou até mesmo pessoas sem escrúpulos se beneficiam da ingenuidade de uns, da ganância de outros e principalmente falta de informação e ignorância de muitas pessoas que querem “obter empréstimo facilitado”, ou podemos dizer muito facilitado, isso tem colaborado demais para a aplicação de golpes do empréstimo.

É normal vermos diversos anúncios em jornais apesar das restrições impostas por esse meio de comunicação, em revistas, em rádios e até TV. Agora a nova onda são os sites e blogs que oferecem dinheiro fácil e rápido  sem qualquer garantia e nenhuma comprovação de renda e o pior, tudo feito por telefone. Ao descobrir que caiu no golpe do empréstimo fácil, o que seria antes uma possível solução para os problemas financeiros, se tornará mais um dilema, frustração e revolta declarada.

O mais interessante é que só cai neste golpe do empréstimo quem quer, observamos que quase todos os empréstimos rápidos e fáceis para não dizer todos, seguem um padrão, em geral são feitos por telefone (telefone móvel da Vésper/Livre da Embratel), fazem a solicitação de depósitos de 5% a 10% antecipados ou outras formas de antecipação como pagamento ex: fiador, avalista ou seguro de empréstimo, são alguns exemplos de indícios mais utilizados.


Para enganar a futura vítima e tentar mascarar o golpe do empréstimo, as pessoas que atendem sempre dizem que são diretores, gerentes, advogados etc., e usam nomes de bancos e financeiras conhecidas como: “Banco Único, Crefisa, PegCred, Panamericano, Banco Fibra, Fininvest, Banco Ficsa” entre outros, inclusive fazem uso do CNPJ das instituições e falsificam o contrato social que se pedido é enviado por email ou fax para o cliente.
Vale lembrar que nenhum banco, financeira ou agentes de crédito que sejam idôneos solicita qualquer tipo de taxa ou antecipação de valores para conceder um empréstimo pessoal. Em instituições sérias os contratos geralmente são concedidos diretamente nas lojas de atendimento, também é necessária a apresentação de documentos originais.


Ficou com dúvida sobre a empresa, consulte no Banco Central, pelo 0800-979-2345, ou pelo site www.bcb.gov.br, é possível saber se a empresa tem autorização para ofertar empréstimos.
Para evitar os golpes de empréstimos fáceis espalhados em todas as regiões do Brasil, sempre tente se dirigir diretamente a loja ou endereço do suposto banco ou financeira, mais um detalhe, empréstimos com restrição no nome de R$ 10.000 até R$ 500.000 por telefone sem ver a cara do cliente, por favor, não tem condição.
Nunca envie seus documentos por fax ou e-mail para esse tipo de empréstimo.





                             Tudo que se apresenta fácil de mais deve ser pesquisado,ninguém dá dinheiro de graça,cuidado para não ficar mais endividado,olha o 171!






Tráfico de drogas expulsa moradores no RJ!

RIO — Cerca de 70 policiais da Coordenadoria de Recursos Especiais (Core), da Unidade de Polícia Pacificadora (UPP) Tabajaras/Cabritos e da 12ª DP (Copacabana) fizeram, nesta quarta-feira, uma operação para prender traficantes no Rio. Dos 14 mandados de prisão, expedidos pela Justiça, apenas um foi cumpridos na Ladeira dos Tabajaras, em Copacabana. No início da tarde, um suspeito que havia fugido da comunidade foi preso em Vila Isabel, na Zona Norte. Três dos acusados, incluindo o chefe da quadrilha, Ronaldo Pinto Lima da Silva, de 42 anos, já estavam detidos no Complexo de Gericinó. Outras nove pessoas que teriam fugido da comunidade durante a madrugada estão sendo procuradas em bairros da Zona Norte.
Os únicos presos nesta quarta-feira foram Daniel Cabral da Silva, conhecido como MR, de 22 anos, encontrado pela manhã na Ladeira dos Tabajaras; e Sérgio Francisco do Nascimento, conhecido como Catraca, detido na empresa PAX, em Vila Isabel. De acordo com a polícia, Catraca é apontado como gerente da quadrilha. Já Daniel era soldado do tráfico e apontado como um dos participantes do ataque a tiros à UPP Tabajaras/Cabritos, no dia 18 de outubro do ano passado, quando tiveram início as investigações, comandadas pela 12ª DP.

Ronaldo, conhecido como R9, está preso desde 2010, quando a comunidade de Copacabana recebeu uma UPP, mas as investigações apontam que, mesmo da cadeia, ele dava ordens para cúmplices. Além de R9, estão em Gericinó: Nathan Belchimol, de 23 anos, que praticava roubos em residências na Zona Sul, preso por policiais da UPP há cerca de um mês; e Irapuan da Silva Santos, de 26 anos, também detidos por PMs.
— Demos azar. Ontem (terça-feira) teve uma troca de tiros e um PM da UPP foi baleado. Com o policiamento reforçado, os bandidos desconfiaram de que haveria uma ação da polícia e fugiram — disse a delegada assistente da 12ª DP, Pollyana Paixão Henriques.



TRÁFICO DE FORMIGUINHA



Num trabalho conjunto com a UPP do local, investigadores descobriram que criminosos com até 36 anotações na ficha de antecedentes criminais tinham intensificado uma modalidade conhecida como tráfico de formiguinha. Os bandidos davam várias viagens até o asfalto para vender a droga, mas sempre com pouca quantidade nos bolsos, ou seja, quando eram detidos, eram tratados como usuários. À noite, muitos deles, montavam guarda no morro com armas pesadas, como fuzis.

Segundo a titular da 12ª DP (Copacabana), Izabela Santoni, graças às investigações foi possível prender traficantes que estavam com pequenas quantidades de drogas. Além de traficarem de forma pulverizada, os bandidos também usam menores de idade na venda de entorpecentes e, para despistar a Polícia, se fazem passar por trabalhadores para estar em locais estratégicos controlando a movimentação na comunidade. Os trabalhos de fachada são em lava-jatos, pontos de mototáxi e no transporte de material de construção.

 Os moradores que tentam colaborar com a polícia são expulsos da favela. Uma dona de casa contou que os traficantes ordenaram que ela saísse de casa no início da semana, só com a roupa do corpo, caso contrário a matariam. Segundo a mulher ameaçada, a vida dela parou. Como trabalhava de vendedora, ela também abandonou o emprego, pois os bandidos sabiam que ficava em Copacabana.

— Tentei alugar a minha casa, mas eles também proibiram as pessoas de ficarem com ela. Não sei mais o que fazer. Por isso busquei ajuda na delegacia. Só eles podem me ajudar — disse a moradora, que teme represália por parte dos traficantes. — Tudo o que eu quero é voltar para a minha casa e viver em paz.





— É notório que eles usam arma de fogo e estão associados para prática de reiterada do tráfico de drogas e outros delitos, assim como para promover lutas por território, coagir moradores e exercer resistência ao processo de pacificação da comunidade — afirmou a delegada Izabela Santoni.
A delegada assistente Pollyana Henriques disse que a integração com os policiais militares foi importante para o mapeamento da favelas e a identificação dos criminosos:
PUBLICIDADE

— As 12ª DP instaurou inquérito policial, diante dos últimos fatos ocorridos na comunidade Tabajaras para apurar associação ao tráfico, porte de armas de fogo e formação de quadrilha. Todos os autores têm uma vasta folha de anotações por associação ao trafico, tráfico de drogas dentre outros delitos. Eles vêm resistindo ao processo de pacificação nas comunidades, mediante ao uso de armas de fogo e impondo aos moradores que aceitem que o tráfico permaneça, coagindo e expulsando aqueles que venham levar o fato ao conhecimento do estado.



TROCA DE TIROS NA VÉSPERA
Na noite de terça-feira, um policial da UPP Tabajaras/Cabritos foi ferido na panturrilha por estilhaços de bala durante um patrulhamento a pé na Ladeira dos Tabajaras. De acordo com policiais da UPP, suspeitos dispararam contra o PM durante uma ronda de rotina. Ele foi encaminhado para o Hospital Central da Polícia Militar, medicado e liberado.


UM ANO DA MORTE DO TAXISTA EMERSON E NINGUÉM FOI PRESO!








HOJE FAZ 1 ANO DA MORTE DO ESTUDANTE DE DIREITO EMERSON!

RELEMBRE O FATO:

"Emerson Monteiro foi morto na noite de quinta-feira (16.01 2014), próximo a sete moças.
Emerson estudava para direito seu sonho era ser um grande juiz,fazia estagio na defensoria de Santo Antônio de Pádua e tinha acabado de comprar um táxi e estava muito feliz. Ele era um jovem trabalhador, amigo de todos e pai de família. Os autores desse crime brutal precisam ser punidos.

Esse crime chocou a cidade, amigos e familiares estão de luto.
A população pede justiça e mais segurança para o município."

PASSOU O TEMPO E NINGUÉM FOI PRESO E A JUSTIÇA SE CALOU.JUSTIÇA SÓ PARA OS RICOS,INFELIZMENTE ISSO É O BRASIL!

A TURMA DE DIREITO FEZ UMA HOMENAGEM NO DIA DA FORMATURA,NA QUAL ELE TANTO SONHOU PLANEJOU E ACABOU EM UMA NOITE EM UM CRIME QUE CHOCOU A CIDADE,DEVIDO OS REQUINTES DE CRUELDADE.
EMERSON ESTEJA COM DEUS,HOJE ORAMOS MAIS UMA POR VOCÊ E SUA FAMÍLIA.

















segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

SESI Rio: últimos dias de inscrição em cursos gratuitos para educação básica de jovens e adultos

SESI Rio: últimos dias de inscrição em cursos
gratuitos para educação básica de jovens e
adultos no Norte e Noroeste Fluminense

São oferecidas 1.671 vagas gratuitas em todo o estado do Rio.
Para Itaperuna e Macaé, são 96 oportunidades
 Estão abertas, até a próxima sexta-feira, dia 16, as inscrições para 1.671 vagas gratuitas em cursos de Educação Básica de Jovens e Adultos (EJA) oferecidos pelo SESI Rio em diversas unidades do estado. Para as regiões Norte e Noroeste Fluminense, há 96 oportunidades em Itaperuna e Macaé.

As inscrições podem ser feitas diretamente na escola de interesse. As vagas serão distribuídas através de sorteio a ser realizado no dia 24 de janeiro, nas unidades em que forem realizadas as inscrições.

Das 53 vagas disponíveis para Macaé, no Norte Fluminense, 30 são destinadas ao segundo segmento do Ensino Fundamental (6º ano 9º ano) e 23 para a 1ª, 2ª e 3ª série do Ensino Médio. Já em Itaperuna, no Noroeste Fluminense, são 43 oportunidades: 20 para o segundo segmento do Ensino Fundamental e 23 para o Ensino Médio.

Para se inscrever, os candidatos às vagas do Ensino Fundamental deverão ter a idade mínima de 15 anos e os candidatos às vagas do Ensino Médio, a idade mínima de 18 anos. É necessário apresentar original e cópia do RG, CPF, certidão de nascimento ou casamento e comprovante de escolaridade anterior à fase que deseja cursar. Para os menores de idade, deverão ser apresentados os documentos dos responsáveis.

A matrícula daqueles que forem sorteados deverá ser realizada de 26 de janeiro a 6 de fevereiro. As aulas estão previstas para iniciar dia 9 de fevereiro.  Mais informações podem ser obtidas pelo 0800-0231231 ou pelo www.firjan.org.br/educamais, onde está disponível o edital completo.

Presidente de Câmara de Vereadores foge de pijama da polícia após desvio de verbas!


Adalberto Alexandre Rodrigues é acusado de envolvimento no sumiço
R$ 3,5 milhões em dinheiro público em Ribas do Rio Pardo.

O Repórter Secreto do Fantástico está de volta e foi a Ribas do Rio Pardo, em Mato Grosso do Sul, investigar diárias fantasmas para os vereadores! São diárias mais altas até que as da câmara dos deputados, um escândalo de R$ 3,5 milhões. Por isso, a população da cidade pergunta: "Cadê o dinheiro que estava aqui?".
Seis horas da manhã de um dia de semana, em Ribas do Rio Pardo, Mato Grosso do Sul. Esse tipo de coisa que você vai ver agora não acontece na frente da casa de uma pessoa de bem.
Envie sua denúncia sobre corrupção para o Fantástico
Polícia na porta de quem mexe com dinheiro público. Lá dentro, nada acontece. Passam-se três minutos até o interfone ser atendido pela dona da casa. Já já você vai entender por que três minutos, neste caso, são uma eternidade.
Promotores de Justiça perguntam pelo marido dela, que é nada menos do que o presidente da Câmara de Vereadores da cidade. Pelo interfone, a mulher diz que o marido não está em casa.
"A senhora por favor pode nos atender aqui na porta, por gentileza?", pede o agente pelo interfone.
A polícia precisa cumprir um mandado de prisão contra Adalberto Alexandre Rodrigues, vulgo "Betinho". Acusado de envolvimento no sumiço de R$ 3,5 milhões de dinheiro público.
É por isso que o Repórter Secreto do Fantástico está acompanhando essa ação para saber: cadê o dinheiro que tava aqui?
Desde que a mulher atendeu ao interfone, passam-se mais dois minutos. Aí, ela abre a porta. Diz de novo que o marido não está. Por que Adalberto não está em casa? Primeira versão:
Mulher: Olha, ele foi lá pra fazenda, lá para o Rio Verde.
Policial: Que horas?
Mulher: Ontem, umas duas horas da tarde.
Policial: A senhora está mentindo.
Os promotores sabem que a mulher está mentindo porque a polícia já estava vigiando a casa desde o dia anterior.
Mulher: Ai, desculpa. É que eu estou nervosa.
Policial: Então. Por que a senhora tá mentindo?
Mulher: Ele saiu. Pode entrar. Ele não está aqui, juro por Deus.
Por que Adalberto não está em casa? Segunda versão:
Policial: Que horas que ele saiu?
Mulher: Ele saiu daqui era umas 3h da madrugada.
Policial: Para onde que ele foi?
Mulher: Eu não sei.
Policial: Três horas da manhã não veio ninguém aqui. Não entrou e não saiu ninguém. Eu quero saber até onde a senhora vai. Que que a senhora quer? Quer se complicar junto com o marido da senhora ou não?
Mulher: Não. Eu não quero. Eu já estou cansada dessa vida.
Policial: Então, então. Por isso mesmo.
Finalmente, ela joga a toalha: “Ele estava aqui. A hora que vocês chegaram ele pulou a janela. Não sei pra onde que ele foi”, diz.
É por isso que se passaram cinco minutos até a mulher do presidente da Câmara abrir a porta. Nesse meio tempo, Adalberto aproveitou para fugir. Pulou a janela, nem trocou de roupa. Deu no pé, de pijama! Policiais e promotores vasculham a casa e o terreno, mas já é tarde.
O desfecho dessa história você vai ver daqui a pouco. O caso todo é o seguinte:
Adalberto Alexandre Rodrigues é um dos sete vereadores de Ribas do Rio Pardo acusados de desvio de dinheiro público, um dinheirão, R$ 3,5 milhões.
Segundo investigação do Gaeco, o Grupo de Atuação Especial de Combate ao Crime Organizado, órgão do Ministério Público, o coração do esquema estava no recebimento de diárias.
“Uma diária de vereador para deslocamento dentro do próprio estado era em torno de R$ 750 e, quando o deslocamento era para fora do estado, de R$ 1.500 por dia”, destaca Marcos Alex Vera de Oliveira, coordenador do Gaeco em Campo Grande, Mato Grosso do Sul.
O valor muito alto chamou a atenção das autoridades. Veja a comparação. No Congresso, os deputados federais recebem: R$ 524 para viagens no Brasil. O equivalente a R$ 1.049, para viagens na América do Sul. E, para o resto do mundo, a diária é de R$ 1.148.
“Um deslocamento da cidade de Ribas do Rio Pardo até a cidade de Campo Grande, que é capital, é um trajeto de 90 quilômetros, que na verdade dava direito a uma diária de R$ 750”, diz o promotor.
Até aí, pode ser uma questão de ética, o sujeito embolsar R$ 750, em missão oficial, para ir ali e voltar. Só que era mais do que isso, era roubo mesmo.
“Muitos pagamentos foram feitos sem que esses vereadores tivessem realmente se deslocado da própria base, de Ribas do Rio Pardo”, destaca o promotor.
Preste atenção nessa gravação autorizada pela Justiça. Adalberto conversa com o então diretor administrativo da Câmara, Cacildo Pedro Camargo.
Cacildo: Eu estou pagando as diárias aqui. O Fabiano veio pegar aqui, acho que a dele é três.
Adalberto: Dele é duas, porque o curso já começou, ele não está lá. É duas. Fala pra ele que, se ele quiser, é isso aí.
O Fabiano de quem eles estão falando é Fabiano Duarte da Silva, que também era vereador. O salário deles era de R$ 4.500. Com as diárias fraudulentas, os ganhos dos parlamentares do esquema subiam para R$ 11,5 mil. Mais do que o dobro.
Segundo o Ministério Público, de junho de 2013 até o fim do ano passado, somente a farra das diárias movimentou R$ 523 mil de dinheiro público.
Tem mais. Tem nota fria de tudo quanto é tipo. O repórter Eduardo Faustini vai a uma churrascaria para checar uma suposta despesa com refeições e bota despesa nisso.
Fantástico: A Câmara pagou 25 mil reais em churrasco.
Homem: Só que pra mim não foi esse dinheiro, não.
Este homem é marido da dona da churrascaria. E ela, claro, está revoltada. “Se ao menos eu tivesse visto a cor do dinheiro, tudo bem, mas nem vi cor de dinheiro”, diz Alexandra Oliveira Machado, dona do restaurante.
No restaurante, a quentinha sai por R$ 10. Vem com arroz, feijão, macarrão, farofa, mandioca e carne. Assim, com os tais R$ 25 mil, os vereadores poderiam encomendar 2.500 quentinhas. Isso daria, num ano, 7 quentinhas por dia, todos os dias. Fim de semana, feriado e tudo.
No início da reportagem, a gente disse que o esquema movimentou ao todo R$ 3,5 milhões, 523 mil sumiram na jogada das diárias. O resto do dinheiro, segundo o Ministério Público, foi desviado em contratos fraudulentos, feitos sem licitação. Com serviços que não eram prestados ou produtos que não eram entregues.
O Repórter Secreto foi a cada uma das empresas investigadas, mas ninguém quis falar. Uma dessas empresas é um supermercado que, na falcatrua, funcionava como um banco.
“Como um banco informal no qual, na verdade, o vereador que precisava de dinheiro, autorizado pelo presidente da câmara, fazia um saque utilizando um vale, afiançado pelo presidente da Câmara Municipal”, destaca o promotor.
O repórter Eduardo Faustini encontrou o dono do supermercado.
Fantástico: Vereadores sacavam dinheiro no seu caixa, em espécie. Isso é verdade, confirma isso?
Dono: Não, não é.
Fantástico: O que que acontecia?
Dono: O que eu tenho a dizer é que isso daí não procede, só isso.
“Uma nota fria iria cobrir, legitimar essas despesas para que na prestação de contas não ficasse nenhuma sombra de dúvidas, ou que eles maquiassem efetivamente essa irregularidade”, diz o promotor.
Cadê o presidente da Câmara, que não estava aqui? Acabou se entregando um dia depois de a polícia ir à casa dele. “Tenho nada para relatar”, diz o presidente da Câmara.
Fantástico: Sr. Adalberto, quando os policiais chegaram à sua casa, o senhor fugiu de pijama pela janela?
“De jeito nenhum”, afirma o presidente da Câmara.
Fantástico: O senhor não saiu pela janela, de pijama? O que o senhor tem a falar sobre a sua prisão, seu Adalberto?
Ele e seis vereadores foram afastados da Câmara. Assim como funcionários da Casa envolvidos no escândalo. A população de Ribas do Rio Pardo foi às ruas protestar. O novo presidente diz que vai abaixar o valor das diárias e não quer saber de roubalheira.
“Eu quero ser acordado, sim, num dia de manhã, com um beijo de um filho meu, com um beijo de uma neta minha, mas com a polícia batendo na minha porta para me levar preso, jamais”, diz o novo presidente da Câmara, Roberto Collis.
O Fantástico procurou os vereadores e servidores mencionados nesta reportagem, mas não houve resposta. E o ex-presidente da Câmara continua preso. Mesmo assim a gente pergunta: Senhor Adalberto -- cadê o dinheiro que tava aqui?

Médicos fazem cirurgias de coração com material vencido para lucrar



Fantástico mostra novas denúncias envolvendo a máfia das próteses. O CFM defende uma tabela para os preços de próteses e implantes.

O Fantástico mostra novas denúncias envolvendo a máfia das próteses. Além das operações desnecessárias, médicos chegam a usar material vencido, só para ganhar comissão. E, o que é mais chocante: desta vez, as cirurgias são no coração dos pacientes. A reportagem é de Giovani Grizotti.
“Eles correm risco de vida. Eles podem morrer. Porque a partir do momento que você coloca um produto que tem uma droga que está vencida, ele pode ir a óbito”, diz uma testemunha.
“São hospitais que colocam dois, três stents num paciente sem necessidade. Fazem as análises, veem que tem apenas uma obstrução e colocam dois ou três apenas pra ter uma comissão maior”, conta outra testemunha.
Essas são testemunhas de um esquema que coloca em risco a vida de pacientes com problemas cardíacos em troca de dinheiro.
Os stents são tubos metálicos usados para expandir os vasos sanguíneos entupidos do coração e normalizar a circulação. Em muitos casos, são a única saída para evitar um infarto. E uma fonte de lucro para médicos inescrupulosos. Veja o que diz um ex-funcionário de uma distribuidora desse tipo de implante do Rio Grande do Sul:
“Cada stent, o médico chegava a ganhar até R$ 3 mil, R$ 3,5 mil, R$ 4 mil. Então, tu imagina ele colocando dez stents num mês, ele ganhava R$ 35 mil, R$ 40 mil. Somando 12 meses, ele ganhava R$ 480 mil por ano. Tudo em dinheiro vivo, fora de taxas, não declarado”.
O cardiologista Fernando Sant’Anna decidiu investigar a real necessidade do uso de stents. “Nós estudamos 250 pacientes e foram 451 obstruções, 451 entupimentos”.
Neste universo pesquisado, ele chegou à conclusão de que 22% dos implantes de stent são desnecessários.
Em Itajaí, Santa Catarina, um crime pior ainda. Uma mulher trabalhou para um distribuidor de implantes e diz que pacientes de um hospital receberam stents com prazos de validade vencidos.
“Se está próximo do vencimento ou está vencido, esse valor ele aumenta. Maior é o valor da propina. No final do mês ele pode ter de R$ 20 mil a R$ 30 mil de salário extra”, conta.
Ela entregou ao Fantástico cópias de mensagens e planilhas que detalham as comissões pagas a um médico do hospital. Procurada, a direção abriu uma sindicância, ainda em andamento, e confirmou que dois pacientes receberam stents vencidos.
“Jamais esperávamos que uma situação dessa pudesse ter acontecido. Os pacientes estão sendo acompanhados periodicamente pelos médicos cardiologistas clínicos”, explica Zilda Bueno, assessora jurídica do hospital.
“Essa utilização de stents com prazo de validade vencido pode obstruir o stent, levando à ineficácia da colocação desse stent, podendo acarretar, óbvio, consequências de caráter irreversível e até óbito”, alerta Carlos Vital, presidente do Conselho Federal de Medicina.
Em Uberlândia, Minas Gerais, marcapassos eram colocados, sem necessidade, nos corações dos pacientes. Os fornecedores dos materiais pagavam comissões para os médicos.
Fantástico: Quais eram os valores desses marcapassos e a que percentuais chegavam essas comissões?
Carlos Henrique Cota D’Ângelo, delegado da Polícia Federal de Uberlândia: Era realmente uma fonte de recurso muito boa, porque produto de até R$ 80 mil chegava-se a porcentagens de até 50% desse produto, colocado em grande quantidade.
“Outros tipos de procedimento poderiam ter sido feitos pra que se evitasse a colocação do marcapasso”, avalia o procurador da República Frederico Pellucci.
No Brasil, as comissões contribuem para encarecer os implantes.
“Na Europa, um stent farmacológico ele é comercializado a 300 euros, mais ou menos. Já no Brasil, o valor praticado é no mínimo R$ 8 mil, e pode chegar a até R$ 13 mil, R$ 14 mil”, afirma o procurador da República de Urbelândia Cléber Eustáquio Neves.
O procurador de Uberlândia investiga abuso de poder econômico no preço das próteses. As notas fiscais obtidas revelam uma diferença muito alta entre a compra e a venda. Um parafuso usado em cirurgias de coluna custou ao distribuidor de Minas Gerais o equivalente a R$ 260. Em Porto Alegre, ele foi vendido por quase R$ 4 mil, uma diferença de 1.438%.
O Conselho Federal de Medicina defende uma tabela para os preços de próteses e implantes. “Isso vai coibir a exorbitância de lucro que inclusive levam à possibilidade de maior oferta de propinas”, diz Vital.
Nos Estados Unidos, o jornal The New York Times, um dos mais importantes do mundo, publicou no mês passado uma reportagem sobre uma gigante no mercado de próteses. A Biomet, desde 2012, é investigada pelo pagamento de propinas para médicos no México e no Brasil. Aqui, a Biomet é fornecedora de próteses e outros materiais para a Intelimed.
No domingo passado, o Fantástico mostrou que a Intelimed paga comissões de até 20% aos médicos que indicam seus produtos.
Fantástico: Como é que vocês tão trabalhando comercialmente?
Vendedor: Depende das linhas, né? Depende das linhas, 15%, 20%.
A empresa fornece próteses para o doutor Fernando Sanchis. Como foi mostrado semana passada, o esquema de liminares usa documentos falsos para obrigar governo e planos de saúde a pagarem por operações superfaturadas.
Daniela de Castro Nicheli diz ser uma das vítimas do doutor Sanchis e está processando o médico.
“Eu tenho muita dor. E eu perdi o movimento do pé. Eu não tenho força no pé e nem o movimento normal”, afirma.
Ela ficou com dificuldades para caminhar. “Eu não posso dirigir, eu não posso sair com o meu filho para passear”.
Na segunda-feira, o Conselho Regional de Medicina do Rio Grande do Sul abriu sindicância contra Fernando Sanchis. Os hospitais em que ele atuava também vão investigá-lo.
Durante a semana, o Fantástico recebeu dezenas de denúncias contra a máfia das próteses. No Rio de Janeiro, o médico Marcelo Paiva Paes de Oliveira passou por uma operação de coluna há mais de um ano:
“Existem três laudos médicos dizendo que a indicação cirúrgica foi uma indicação mal feita e que na verdade atendeu a interesses financeiros. Minha cirurgia custou só de parafuso, seis parafusos, R$ 208 mil”.
Na sexta-feira, o Conselho Regional de Medicina do Rio abriu um processo contra o cirurgião que operou Marcelo.
Em alguns casos, o descalabro começa mesmo antes da cirurgia. A empresa pernambucana Intraview, de equipamentos de diagnóstico por imagem, superfatura a venda.
“A gente pode botar um preço maior e fica um negócio legal pra você. Pra cima, o céu é o limite”, oferece o vendedor.
No mercado de próteses, havia certeza de impunidade. “Ninguém vai investigar, ninguém vai dar bola. Isso acontece há mais de 12, 13, 14 anos”, diz uma testemunha.
“Uma profissão tão nobre quanto a medicina não comporta as pessoas atuarem dessa maneira. Se preciso for, cassar o registro profissional deles”, diz Florentino Cardoso, presidente da Associação Médica Brasileira.
Depois das denúncias do Fantástico, CPIs foram propostas na Câmara dos Deputados e na Assembleia Legislativa do Rio Grande do Sul. O governo federal anunciou, na segunda-feira, a criação de uma força-tarefa com o Ministério da Saúde, Receita e Polícia Federal para fazer uma devassa no mercado negro das próteses.
O vendedor diz que tem medo de virar nome de uma operação da PF. “Eu não quero tá com o nome em operação nenhuma dessas aí”.
Justamente o que o governo pretende fazer.
“Nós estamos declarando guerra com toda a nossa força”, garante o ministro da Justiça, José Eduardo Cardozo.
“Eles não estão preocupados com o paciente. Eles estão preocupados quanto eles vão receber no final. Pra eles o que importa é, no dia 30 de cada mês, quanto eles têm pra receber”, afirma uma testemunha.

domingo, 11 de janeiro de 2015

Secretario de comunicação demitido gera Polêmica em Pádua!

Câmeras de segurança da Casa do Prefeito Josias Quintal flagram ex-diretor de comunicação social, que se diz ameaçado em vídeo, em atitude suspeita



Carlos Alexandre da Cunha Blanc, ex-diretor do departamento de comunicação social da Prefeitura de Pádua, recém-exonerado, e dono de uma página no Facebook com cerca de 8.000 seguidores denominada “Alô Pádua” gravou e postou nas redes sociais um vídeo onde ele aparece ofegante, como se estivesse assustado e acusa com todas as letras o prefeito Josias Quintal de Oliveira de tê-lo ameaçado por telefone.
O vídeo, como era de se esperar pelo seu conteúdo, rapidamente viralizou e pessoas compartilharam-no de diversas maneiras, causando um constrangimento ao prefeito que embora esteja sendo acusado pelo Sr. Carlos Alexandre de tê-lo ameaçado, em nenhum momento o acusador diz qual seria o motivo da suposta ameaça e também omite a informação de que até pouco tempo atrás ele era o diretor de comunicação social da prefeitura, exonerado em razão de falta de assiduidade ao trabalho, incompetência e relacionamento e comportamento incompatíveiscom o alto cargo que ocupava, segundo palavras do próprio prefeito.
Acontece que o Sr. Carlos Alexandre não disse a razão da ameaça pelo simples fato de que, segundo testemunhas, tal ameaça não existiu. Houve sim uma ligação do prefeito para o Sr. Carlos repreendendo-o a respeito de uma atitude que este tomara quando foi pressionado a dar conta de uma câmera fotográfica, patrimônio do município, que desaparecera do setor onde o Sr. Carlos trabalhava até ser exonerado.
Por determinação do prefeito, o substituto do Sr. Carlos lhe cobrou que desse conta da referida câmera,  mas ele negava estar de posse da mesma. Persistindo a cobrança o Sr. Carlos foi à casa do prefeito e deixou com um funcionário a dita câmera sem os acessórios da mesma e em seguida enviou uma mensagem de áudio via whatsapp para o servidor Dyrceu sugerindo que o mesmo deveria procurar “direitinho” a câmera na casa do prefeito, insinuando que lá ele iria achá-la.
Diante dessa atitude do Sr. Carlos, que estava de posse de um patrimônio público e ao invés de devolvê-lo ao departamento de origem optou por deixa-lo na casa do prefeito, algo que pode configurar crime, o prefeito lhe telefonou e o repreendeu rigorosamente por mais esta atitude criminosa. Mas em nenhum momento o ameaçou. No momento da ligação havia várias pessoas no gabinete do prefeito.
Acredita-se que o Sr. Carlos teve motivações políticas para fazer esta acusação, possivelmente incentivado por algum opositor do prefeito Josias Quintal e que ao saber da exoneração do Sr. Carlos e sabendo que sua página com notícias locais tem uma boa audiência no município, usou-o para atingir o prefeito, uma vez que, o ex-diretor, Sr. Carlos Alexandre, é tido como uma pessoa manipulável para o mal devido ao seu ego inflado e cuja personalidade extrapola a realidade.
Uma preocupação dos familiares do próprio Sr. Carlos, que são pessoas de bem e não concordam com a atitudedo mesmo e inclusive o convenceram a tirar o vídeo do Facebook mas não conseguiram fazê-lo se retratar, é de que ao dizer a frase “qualquer coisa que me acontecer terá o envolvimento do prefeito Josias Quintal”, mesmo não tendo existido nenhuma ameaça como ele alega no vídeo, ele acaba por atrair para si um risco enorme, pois é sabido que o prefeito já sofreu atentados e tem inimigos poderosos tanto na política, onde já foi deputado federal e atual como relator de processos importantes como a CPI da Pirataria e atualmente, como prefeito, acabou com regalias e vem fazendo um 

trabalho de ajuste nas contas públicas municipais como nunca fora feito antes, o que tem desagradado muitas pessoas;  quanto devido à sua carreira como policial militar, tendo sido o policial militar mais condecorado do Brasil, chegando ao posto de coronel e ocupou o cargo de secretário de segurança pública do estado do Rio de Janeiro, colecionando uma lista enorme de inimigos, como por exemplo o próprio Fernadinho Beira-Mar, traficante de alta periculosidade preso na Colômbia pelo então Secretário de Segurança Josias Quintal, e que podem agora, qualquer uns dos seus inimigos, querer fazer algum mal ao Sr. Carlos na tentativa de incriminar o prefeito.
O prefeito informou que está tomando todas as medidas cabíveis na justiça contra o Sr. Carlos e inclusive forneceu as provas da conversa que o Sr. Carlos teve com o servidor Dyrceu via Whtasappe as imagens das câmeras de segurança de sua residência que mostram claramente quando o ex-diretor deixa a câmera com um funcionário e também o áudio na voz do próprio Carlos falando para o que procurasse pela câmera na casa do prefeito, supostamente tentando afastar de si a responsabilidade pelo desaparecimento da câmera em questão.












Fonte:






Ocorrência 36º BPM no interior do estado do RJ em 2015!

No dia 09/01/15, por volta das 13 horas, as guarnições PATAMO da 1ª cia e Serviço Reservado, após denúncia, lograram êxito em apreender farta quantidade de material em uma residência abandonada na rua Jander Brum, nº 270, no bairro Cidade Nova em Santo Antônio de Pádua. Foram apreendidos os seguintes materiais: 74 buchas de maconha; 06 bananas de dinamite; 236 pinos de cocaína; 48 pedras de crack; 01 pedra grande de crack; aproximadamente 570g de cocaína em uma sacola, além de vários materiais para endolação. Ocorrência em andamento na 136ª Delegacia de Pol























Policiais Militares do Patamo da 3ª Companhia de Miracema se deslocaram à Vila José de Carvalho na tarde deste sábado (10/01/15) afim de cumprirem Mandado de Prisão em desfavor de Willian José Alves, conhecido como Di Banda, de 26 anos. O acusado foi conduzido para a 137ª DP, onde permaneceu na carceragem aguardando remoção para Casa de Custódia em Itaperuna/RJ. Willian irá responder por crimes de : Procedimento Especial da Lei Antitóxicos-Criminal (lei 11.343/06), Associação para a produção, tráfico e condutas afins (art. 33, 35, 40 da lei 11.343/06), e agravantes (art 61 a 64 e 69 do CP), Porte e posse ilegal de arma de fogo ( art. 14 e 16 da Lei 10.826/03), Corrupção de menores- ECA (art. 244-B da lei 8.069/90)
























Na tarde de sábado (10/01/15)Policiais Militares do Setor Eco da 1ª Companhia de Aperibé efetuaram abordagem  a W.M.S.P. de 16 anos que se encontrava em atitude suspeita na Rua Projetada, Bairro Fagundes. Com ele foi encontrado 2 buchas de maconha totalizando 4,5g. A ocorrência foi encaminhada para a 136ª DP de Pádua onde o menor foi autuado no Art. 28 da Lei 11.343/06













Na tarde de  (10/01/15) Policiais Militares do Patamo da 3ª Companhia efetuaram abordagem ao menor H.C.S. de 16 anos na Rua Alcebíades Mendes Linhares, Bairro Vila Nova em de Miracema. Com o ele os Policiais apreenderam 01 bucha de maconha de Maconha. A ocorrência foi apresentada na 137ª DP onde foi confeccionado o registro baseado no artigo 28 da Lei 11.343/06.

-- 



Na noite de ontem (10/01/15), Policiais do Patrulhamento Motorizado Tático da 2ª Companhia efetuaram abordagem a A.A.L., de 32 anos durante patrulhamento na Estrada Serraria, em Jaguarembé, Distrito de Itaocara. Com ele os Policiais apreenderam 0,3g de Maconha. A Ocorrência foi apresentada na 135ª DP onde o acusado foi autuado no Artigo 28 da Lei 11.343/06.







Na noite de ontem (10/01/15), guarnição do RAS da Polícia Militar do 36º Batalhão abordou um veículo Táxi na Rua Genocy Coelho da Silva, Bairro Ponte Seca em Aperibé. Após  revista aos ocupantes, a guarnição logrou êxito em encontrar com o passageiro  F.A.S.C. de 37 anos 05 pinos de cocaína, que após perícia foi constatado 2,3g. A ocorrência foi apresentada na 136ª DP de Pádua onde o acusado foi autuado no artigo 28 da Lei 11.343/06.








Policiais Militares da 3ª Companhia  do 36º BPM, nesta sexta-feira (09) após receberem denúncia anônima de que na Rua Lauro Alvim Coimbra na Vila José de Carvalho em Miracema, havia alguns elementos praticando tráfico de drogas. A guarnição do serviço de Rádio Patrulha PPC Cruzeiro em ação conjunta com a Rádio Patrulha do setor Golf  se deslocaram até a localidade para verificarem tal denúncia. Ao realizarem as buscas nas proximidades lograram êxito em encontrar 07 buchas maconha, 05 pedras de crack e 01 munição de calibre 28. Os suspeitos não foram identificados pela Polícia Militar. O fato foi apresentado na 137ª DP, onde todo o material ficou apreendido. 

--